07 ago

O melhor entre os melhores

Entre sete mil inscritos para o processo seletivo de trainees da empresa de consultoria KPMG, o aluno do 12° ciclo de Engenharia de Produção do Centro Universitário da FEI, Luiz Constâncio, destacou-se entre os melhores classificados na etapa final do processo. Integrando um time de quatro trainees, o aluno venceu a seletiva nacional da competição de cases promovida pela empresa e, com isso, ganhou o direito de disputar a etapa internacional. A etapa nacional consistiu na análise de cases reais do mercado e, durante um período de três horas, era preciso identificar os problemas, analisar os riscos, propor e implementar soluções para uma banca de jurados formada por sócios da empresa.

“Foi uma competição que exigiu uma linha de raciocínio rápido e o conteúdo visto na FEI ajudou a criar as soluções”, explica o estudante que, após vencer a fase nacional, foi efetivado na empresa. Na fase internacional, os finalistas, de 23 países, receberam o desafio de desenvolver soluções para situações reais de negócios. Além de ter novos cases para serem solucionados, a meta de Luiz Constâncio era estar entre as melhores equipes do mundo. A 10ª edição da International Case Competition (KICC), realizada em Madri, na Espanha, atraiu mais de 15 mil estudantes, de aproximadamente 400 universidades.

O aluno ressalta que, apesar de a equipe brasileira não ter ganhado a final em Madri, foi uma grande oportunidade de iniciar a carreira. “É muito gratificante receber o reconhecimento de uma das maiores organizações de auditoria e assessoria do mundo”, enfatiza o jovem, para quem o conteúdo do curso de Engenharia de Produção da FEI é uma bagagem de conhecimento utilizada diariamente na carreira. Esta é a segunda vez que um aluno da FEI participa do KICC e vence a etapa nacional. Em 2012, a ex-aluna de Engenharia de Produção, Larriane Moreira Lopes, participou da competição e foi para Hong Kong representar o Brasil.

Segundo o coordenador do curso de Engenharia de Produção da FEI, professor doutor Alexandre Massote, estes prêmios refletem a qualidade dos alunos do Centro Universitário da FEI, cujo perfil condiz com as expectativas de empresas de ponta como a KPMG. Para a coordenadora de Recursos Humanos da KPMG, Ana Carolina Coelho, os estudantes da Instituição se destacam por três vertentes importantes. “Por serem jovens, apresentam uma visão sistemática do mercado e conseguem abordar outros temas e debates”. Além disso, vêm preparados tanto de forma técnica como comportamental, sabem lidar com a competitividade, conseguem trabalhar sob pressão e com prazo curto, ações que fazem parte do nosso processo seletivo. E, por último, possuem raciocínio lógico rápido, o que se torna um grande diferencial. Acredito que isso é devido à grade curricular da Instituição, que prepara o aluno para atuar para muito além do que lhe é proposto. “Com isso, enquanto muitos acessam o Google, os alunos da FEI pensam e agem”, resume.

06 fev

Seleção para a equipe Fórmula FEI Elétrico

14 dez

50ª MecAut da FEI expõe nove propostas de veículos

Nove propostas de veículos criadas por formandos de Engenharia Mecânica Automobilística da FEI foram apresentadas no ginásio da Instituição na noite de ontem, durante a 50ª Expo MecAut, exposição dos projetos de formatura, coordenada pelo professor Edson Esteves.

Ex-alunos da FEI, amigos e familiares dos formandos puderam conferir propostas inovadoras e versáteis, que visam solucionar os problemas do trânsito e menor consumo de combustível e emissão de poluentes.

O júri, formado por profissionais da indústria automobilística, elegeu os melhores projetos em quatro quesitos: criatividade em inovação, conteúdo técnico do projeto, viabilidade do projeto e modelo em escala da inovação.

O grande vencedor da noite foi o Zapp, veículo rodoviário de transporte de carga tem como principal destaque a instalação de um defletor pneumático, capaz de reduzir o coeficiente de arrasto em até 34%, o consumo de combustível em 13% e 12% na emissão de poluentes. Os alunos conquistaram os troféus no quesito “Criatividade e Inovação” e “Viabilidade do Projeto”.

Criadores do Zapp comemoram os prêmios na categoria criatividade e inovação e viabilidade do projeto

O veículo Loaf, desenvolvido para o mercado de vans e utilitários compactos para carga, venceu no quesito “Conteúdo técnico do projeto”. Se vendido no mercado, o carro custaria R$56 mil, segundo um dos responsáveis pelo projeto, o aluno Diego Ferraz de Lara.

Loaf, carro ganhador da categoria “Conteúdo técnico do projeto”.

Já o esportivo Moss levou a categoria “Modelo em escala da inovação”. Com um design arrojado, o veículo tem a proposta de seguir a tendência downsizing.

O carro Moss foi vencedor no quesito “Modelos em escala da inovação”.

Além da premiação aos alunos, profissionais que contribuíram ao longo dos 25 anos de Expo MecAut, foram homenageados pelo Centro Universitário da FEI. O ex- aluno da Instituição, Pascoal Antonio Palladino, recebeu uma placa de agradecimento pela participação na primeira edição da MecAut, além de ter sido um dos autores responsáveis pelo projeto vencedor da Época, o veículo Gênesis. Atualmente, Palladino é gerente de Desenvolvimento de Projeto da Edag.

Além de Pascoal, o professor do curso de Engenharia Mecânica da FEI, Ricardo Bock, o jornalista Cláudio Carsughi e o ex-presidente da Ford Brasil e atual professor de pós-graduação da FEI, Luiz Carlos Mello, também foram prestigiados.

Homenageados da noite receberam placa de agradecimento pela contribuição ao longo de 25 anos da Expo MecAut.

 

25 maio

FÓRMULA FEI PROMETE SUPERAR MARCA CONQUISTADA EM 2009

Feianos aplicam conhecimentos adquiridos no curso de engenharia e constroem um carro mais leve com tração inteligente

Protótipo de Fórmula SAE da Equipe FEI (2009)

A equipe da Fórmula FEI é pentacampeã nacional e participará da Fórmula SAE Lincoln entre os dias 20 e 23 de junho. Os estudantes da Instituição apostam na construção de um carro mais leve. Segundo o capitão da Fórmula FEI, Lucas Kira, a equipe conseguiu diminuir 10% do peso total do veículo por meio da redução de chassi.

Outro fator que auxiliou na diminuição de peso e no desempenho das curvas, foram alterações no conjunto de amortecedores e molas, que agora está posicionado na parte inferior do veículo.

O carro, movido a etanol, pesa aproximadamente 160 kg e atinge velocidade máxima de 120 km/h.  A fim de garantir o bom desempenho e enfrentar condições de perigo, como as de chuva, o veículo da FEI possui controle de tração inteligente, capaz de inspecionar o torque do motor, controlando as velocidades das quatro rodas.

Ainda não satisfeitos com as mudanças, os feianos redimensionaram o radiador do veículo para que a potência em médias e altas rotações aumentasse. De acordo com Kira, as modificações foram realizadas para que a equipe possa superar a própria marca de 10º colocado mundial, posição conquistada em Michigan, há 03 anos.

O protótipo Fórmula FEI, projetado e desenvolvido por alunos dos cursos de graduação e mestrado de Engenharia Mecânica e Elétrica, competirá com mais de 80 carros originários dos EUA, México, Japão, Canadá e Índia.

Para saber mais sobre os cursos de Engenharia Mecânica e Elétrica, ministrados no Centro Universitário da FEI (campus SBC), acesse www.fei.edu.br.

24 abr

DICA FEI: YOUNG PERSONS´ WORLD LECTURE COMPETITION 2012 PARA ALUNOS DE ENGENHARIA DE MATERIAIS

A Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) promove, pela segunda vez,  a etapa brasileira do concurso internacional denominado “Young Persons´ World Lecture Competition 2012”. Todos os alunos de Engenharia de Materiais estão convidados, desde que tenham até 28 anos.

A competição brasileira acontecerá em 11 de junho, na sede da Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM), localizada na Rua Antônio Comparato, 218 – Campo Belo/  SP.  De acordo com o Prof. Dr. Rodrigo Magnabosco, Chefe do Departamento de Engenharia de Materiais do Centro Universitário da FEI, a participação dos estudantes de Engenharia de Materiais é importante. “Será motivo de grande orgulho a toda comunidade Feiana. Participem”, incentiva.

O objetivo da competição é fazer com que alunos e profissionais melhorem suas habilidades de comunicação. Durante a competição, os participantes apresentarão um assunto de sua escolha em inglês por 15 minutos. O assunto deverá estar relacionado à ciência ou engenharia de materiais, minerais, mineração e embalagem. Os interessados terão que enviar um resumo da apresentação, em inglês, até o dia 18 de maio para mariana.perez@cbmm.com.br ou rita.ferreira@cbmm.com.br.

A organização do evento arcará com todas as despesas relativas a deslocamentos e estadia. Cerca de 10 candidatos serão selecionados, sendo definidos apenas  07 para etapa mundial final, que ocorrerá em Londres, no dia 05 de julho. Mais informações, acesse: www.iom3.org/content/world-lecture-competition.

Curta nossa página no Facebook

Twitter