05 mar

5 dicas para você estudar melhor

ESTUDAR CAPA

Ao conduzir o evento de integração dos novos alunos do Centro Universitário FEI, o vice-reitor da Instituição, Prof. Dr. Marcelo Pavanello, comentou que o tempo de estudo antes das provas é muito importante para todos, especialmente por conta do calendário apertado: são seis semanas de aula e, em seguida, as provas.

Neste post, separamos 5 dicas rápidas (e muito úteis) para você estudar melhor, que podem fazer toda a diferença no seu rendimento final, não só para as provas, mas também para o dia a dia. Confira:

1 – Não deixe para depois, revise as matérias da semana no mesmo dia.

Como dito, são poucas semanas de aula antes das provas, portanto, reserve sempre de 30 minutos a 1 hora do seu dia, duas vezes na semana, para rever e treinar os conteúdos que estão sendo ensinados. Repasse os exercícios, escreva resumos e faça anotações curtas.

2 – Defina o melhor horário o dia para estudar.

Há quem prefira estudar tarde da noite. Há quem prefira pela manhã. Às vezes, no meio da tarde entre intervalos de uma atividade ou outra. Avalie qual é o melhor horário, segundo os seus hábitos, para você sentar e estudar com foco e concentração, elementos chaves para um bom rendimento.

3 – Atenção aos dispositivos que tiram a sua atenção.

Atualmente é muito fácil dispersar a atenção por conta de toda conectividade que temos em mãos. No momento de estudar, tenha disciplina e utilize o seu celular/tablet, ou até mesmo o notebook, apenas para consultas de sites ou apostilas virtuais que tenham a ver com o conteúdo que você está revisando. Não deixe as notificações do Facebook ou qualquer outra rede social tirarem o seu foco.

4 – Monte um grupo de estudo.

Essa dica é boa, mas deve ser aplicada com cautela: o grupo não deve ser grande. Quatro é o número ideal. E mais importante ainda, é preciso que todos estejam engajados no mesmo objetivo: estudar e não se distrair. Deixe este último para depois.

Estudar 1

5 – Reescreva o conteúdo.

Segundo especialistas, uma das melhores formas de aprendizado para a nossa mente é reescrevendo o que nos foi ensinado. Mas não no computador, escrever à mão mesmo. Dessa forma, o seu cérebro vai treinar a organizar as informações e como expressá-las adequadamente. Para exercícios de cálculos, refaça os exercícios utilizando outros números.

Dicas anotadas? Então, bom estudo, pois em breve as provas começarão.

Você pode se interessar também por este post: “Como ter um bom rendimento na hora de estudar”

Até o próximo post 😉

03 mar

Olimpíada Brasileira de Robótica na FEI

5

Nos dias 29 e 30 de junho, o Centro Universitário FEI sediou a etapa regional da OBR – Olímpiada Brasileira de Robótica. O evento é destinado a alunos do ensino fundamental e médio, que reunidos em equipes em nome de suas escolas, projetam, desenvolvem, programam e competem entre si com robôs autônomos. Apesar da pontuação e seleção dos melhores times para a etapa seguinte do torneio, o principal objetivo da OBR é incentivar esses jovens a conhecerem e praticarem o mundo da inteligência artificial.

A maioria das equipes começa a projetar seus robôs aproximadamente um ano antes do torneio. É um desafio multidisciplinar, afinal, o projeto envolve diversas disciplinas, como: programação, matemática, física e até design automotivo, para construção de um modelo robusto com melhor desempenho durante a utilização.

2

Aos 17 anos, Breno Gomes é aluno do Instituto Alpah Lumen e está participando da OBR pela segunda vez. Para ele, a experiência é única e traz ótimas noções de trabalho em equipe, característica fundamental em qualquer profissional da atualidade. “É uma experiência que faz você crescer bastante, tanto na programação quanto na robótica e, também, em trabalho em equipe.”, completa o aluno.

Para Ana Clara Alves, aluna do Instituto Federal de São Paulo, a experiência teve um gosto especial, pois essa foi a primeira vez da estudante na competição. “Foi uma experiência muito inovadora e boa. Eu vim em busca de conhecimento e acho que consegui. Espero melhorar para o ano que vem.”

1

Diante deste cenário, nada melhor do que uma Instituição como a FEI, referência em robótica no Brasil e no mundo, para servir de casa à competição. Esses estudantes têm contato direto com o ambiente universitário e também com a própria equipe Robô FEI, uma das principais do País. As equipes vencedoras competirão, em setembro, na etapa estadual da OBR.

Veja mais no vídeo abaixo:

02 mar

FEI Portas Abertas 2018 já tem data: 19/05

Arte para Blog

Você está conectado às novas tecnologias e tendências do futuro? Está preparado para fazer parte desse mundo de inovação? Robôs, Indústria 4.0, Carros Elétricos e Autônomos, Internet das Coisas e Realidade Virtual fazem parte deste cenário hiperconectado. No FEI Portas Abertas você poderá conhecer na prática como este universo mudará a sua vida!

Visitar e conhecer a infraestrutura de uma faculdade é uma das fases mais importantes para alunos do ensino médio, que navegam em um mar de dúvidas sobre qual curso universitário escolher, bem como qual instituição de ensino cursar.

O Centro Universitário FEI, uma das melhores instituições de ensino do País, promove anualmente o evento FEI Portas Abertas, que tem como objetivo receber estudantes e visitantes em geral para apresentar toda sua estrutura tecnológica, projetos de alunos, palestras sobre tendências e muito mais. Esse encontro é marcado por mais de 100 atividades, distribuídas por todo o campus, que de forma divertida já integram o visitante à realidade vivida pelos alunos da Instituição.

Foto Arquivo

Neste link você pode conferir mais detalhes da edição 2017 do FEI Portas Abertas. No vídeo abaixo, os melhores momentos e depoimentos também estão registrados, assista:

Então, convide os amigos e programe-se para participar desse grande evento. Mais informações de como se inscrever serão publicadas em breve 😉

22 fev

Tecnologia da informação segue em alta no País

De acordo com último estudo do setor, a área movimentou mais de US$ 30 bilhões de dólares no Brasil. 

2 TI

De acordo com os dados mais recentes da Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) em parceria com a International Data Corporation (IDC), o setor de Tecnologia da Informação movimentou mais de US$ 39 bilhões de dólares, em 2016. O montante representa 2,1% do PIB brasileiro, fazendo com que o País ocupe o primeiro lugar no ranking de investimentos no setor na América Latina.  Apesar de estar em alta não só no Brasil como no mundo todo, ainda há muitas dúvidas sobre a atuação na área. Pensando nisso, convidamos o professor coordenador do MBA em Gestão de Tecnologia da Informação do Centro Universitário FEI, William Francini, para esclarecer as principais questões e trazer informações sobre a área. Confira!

O que é Gestão de Tecnologia da Informação?

Basicamente, é a capacidade de administrar equipes e projetos com foco em um conjunto de atividades que gerenciam a informação através de recursos computacionais. O setor se divide em três áreas de atuação: infraestrutura, software e banco de dados. “Podem ter mais subdivisões e a figura de um gerente capaz de administrar todas as etapas se faz extremamente necessária”, afirma o professor William Francini.

Qual a importância de se pensar e trabalhar a TI?

A Tecnologia da Informação tem participação crescente em todas as áreas do conhecimento. Jornalismo, Letras, Medicina, Engenharia, Gestão, Marketing e Comunicação são alguns exemplos de áreas que fazem uso intensivo de TI. “Todo profissional, de qualquer área, pode se beneficiar ao fazer uso inteligente de recursos tecnológicos e de seu tempo. A combinação de competências gera novas soluções e abre novas oportunidades – de negócios, de trabalho e de projetos”, explica o docente da FEI.

1 TI

Onde poderá atuar o profissional especializado em gestão de Tecnologia da Informação?

“Este profissional pode atuar de inúmeras formas. Pode ser um empreendedor, e criar seu próprio negócio – sendo este o trabalho de conclusão do MBA em Gestão de TI da FEI. Na FEI, a ideia é gerar um projeto de negócio ou empresa de base tecnológica (EBT)”, destaca Francini. Por outro lado, o profissional poderá ser um(a) executivo(a) com visão empreendedora e estratégica, com influência na estratégia empresarial e de inovação das empresas. Pode também ser um intraempreendedor, isto é, um executivo que gera novos projetos inovativos para empresa na qual trabalha. “Além, é claro, de poder assumir as principais posições profissionais de TI nas organizações”, destaca o professor.

Professor William

MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Atento às exigências do mercado, o Centro Universitário FEI está com inscrições abertas para o MBA em Gestão de Tecnologia da Informação no campus São Paulo. O curso foi desenvolvido por profissionais de TI com ampla experiência executiva em parceria com os professores do programa de pós-graduação em Administração da FEI e conta com parceria tecnológica da IBM. O programa foca em desenvolvimento da capacidade de tomada de decisão, resolução de problemas mal estruturados e imprecisos e visão empreendedora, associados aos conceitos da Ciência de Serviços.  As aulas são dinâmicas e contam com mapas conceituais, jogos de empresas, simuladores, além de leitura de artigos de negócios e acadêmicos e uso intensivo de tecnologias de informação como ferramentas de apoio. O público-alvo é formado por bacharéis em Administração, Ciências da Computação e Engenharias, dentre outras formações. As inscrições vão até 27 de abril e as aulas estão previstas para maio.

ti 3

Serviço – MBA em Gestão de Tecnologia da Informação – Centro Universitário FEI

Inscrições: Até 28/04

Site:   www.fei.edu.br

Contato: Secretaria do campus São Paulo: (11) 3274-5200 e iecatsp@fei.edu.br.

20 fev

Recepção de Calouros 2018

                     Novos alunos da FEI são recepcionados em evento especial

Desafio 4

O início de semestre no Centro Universitário FEI é marcado pela tradicional Recepção de Calouros, evento destinado à integração dos novos alunos antes do início efetivo das aulas.

Promover este encontro é fundamental não só para os calouros conhecerem professores e as dependências da Instituição, mas também apresenta o leque de possiblidades que eles têm à disposição além da sala de aula, como por exemplo: o complexo de esportes, a biblioteca com seu grande acervo de livros e publicações, laboratórios e infraestrutura presentes no dia a dia dos cursos. “O nosso objetivo é aproximar os nossos ingressantes para que eles, na maior velocidade possível e no menor tempo, consigam se valer do muito que a FEI tem a oferecer”, explica o Vice-Reitor da FEI, professor doutor Marcelo Pavanello.

desafio 2

Em um campus com aproximadamente 243m², apresentar todo o espaço em apenas uma tarde é uma tarefa difícil, porém, é através de uma gincana interativa que os estudantes realizam o tour se divertindo, aprendendo e conhecendo. Após a abertura e apresentação dos professores de cada curso, equipes são formadas e distribuídas pelo campus, realizando atividades desenvolvidas por cada departamento do Centro Universitário FEI. Enquanto uma equipe se une para desvendar a construção de uma peça do veículo Fórmula FEI, no Laboratório de Mecânica, outra se diverte para descobrir as mimicas dos colegas que trazem elementos da tabela periódica, no Laboratório de Química, ou quais os tipos de tecidos no Laboratório de Malharia, da Engenharia Têxtil. Prova realizada é ponto conquistado. As equipes que terminarem todas os desafios em menos tempo, ganham brindes ao final do evento.

Desafio 3

“Foi bem legal, a gente teve um espaço grande para conhecer o campus e interagir com outros alunos. Eu conheci algumas pessoas do meu curso, que vão estudar comigo e eu já enturmei bastante”, relata Ruy Henrique de Oliveira, calouro de Engenharia.

Uma preocupação comum entre os ingressantes é referente ao trote. E na FEI, a regra é sempre clara: o trote dentro do campus é expressamente proibido. Como forma de reforçar essa ideia, uma ação é realizada e chamada de Trote Solidário, no qual os calouros devem trazer 1kg de alimento para doar na entrada do evento. Toda a arrecadação é revertida às instituições carentes e parcerias à FEI.

Para muitos alunos este início de semestre marca um grande passo e início de um sonho: estudar em uma das melhores instituições de ensino do País. Iago Busque, calouro de Engenharia, conheceu o Centro Universitário FEI durante o evento FEI Portas Abertas, realizado anualmente em maio e que foi fundamental para sua tomada de decisão. “Eu visitei a FEI no Portas Abertas para conhecer e gostei bastante. Por isso agora eu fiz a prova e me matriculei para fazer parte da FEI”, comenta o calouro.

Já para o corpo docente da FEI, este novo ciclo é ainda mais importante e desafiador, pois as primeiras mudanças da Plataforma de Inovação serão aplicadas a esta turma de ingressantes. Para isso, todos os professores foram capacitados e orientados, conforme mostramos na Semana da Qualidade.

Assista a reportagem produzida no vídeo abaixo e veja mais da Recepção de Calouros:

Para conferir todas as fotos do evento, clique aqui.

Até o próximo post 😉

Curta nossa página no Facebook

Twitter