12 abr

Vídeos do Congresso de Inovação FEI

Post Video Congresso

Ao longo de mais de 75 anos de existência, o Centro Universitário FEI sempre teve como objetivo a formação profissional qualificada de seus alunos. Nas últimas décadas, é inevitável fecharmos os olhos para a redução no tempo em que mudanças ocorrem. Tecnologias deixam de ser novas em poucos anos, hábitos de consumo mudam antes da chegada de novas gerações à fase adulta de consumo. E assim, profissões deixam de existir enquanto outras ganham forçam. Vivendo nesse cenário, o questionamento a seguir é frequente: como se adaptar para as mudanças e megatendências das próximas décadas?

Atenta à essa demanda, a FEI promove anualmente o Congresso de Inovação: um encontro que tem como objetivo identificar as principais mudanças do futuro e assim orientar os mais de 8.000 estudantes da Instituição sobre suas carreiras e visão de negócios. Especialistas e grandes líderes da indústria são convidados para dialogar com alunos e professores sobre as megatendências e inovações que demandam profissionais diferenciados no mercado de trabalho. Todo esse conteúdo evolutivo da edição 2017 do evento, já está disponível em vídeo! Acesse o link a seguir e caminhe com a FEI rumo a 2050:

Até o próximo post 😉

11 abr

FEI realiza experimento inédito no Brasil

Em parceria com outras instituições, a partir de um laboratório inaugurado em 2016, a FEI realizou experimentos para um projeto que poderá ser utilizado como rede de comunicação espacial.

Radiacao_Facebook

O Centro Universitário FEI, em parceria com a USP e o IEAv, realizou experimentos inéditos no Brasil sobre dispositivos resistentes à radiação. O ASIC SpaceWire, que foi projetado pelo Centro de Tecnologia da Informação (CTI – Campinas) e testado no País pela primeira vez, poderá ser utilizado como uma rede de comunicação espacial em satélites pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Na FEI, foram realizados os testes de tolerância aos efeitos de dose de radiação ionizante acumulada no dispositivo utilizando fonte de raios-X, no Laboratório de Efeito da Radiação Ionizante (LERI). O IEAv ficou responsável pelos testes de raios-gama, enquanto que na USP foram feitos testes usando íons pesados. O estudo faz parte do projeto de Circuitos Integrados Tolerantes à Radiação (CITAR), financiado pela FINEP, que tem cumprido um papel importante na indústria espacial.

A professora Marcilei Guazzelli, do departamento de Física da FEI e pesquisadora do projeto, destaca que os resultados representam um importante avanço para o País. “Dominar uma tecnologia de uma área estratégica, que é a Espacial, é importante para a soberania de um País. Se não tivermos desenvolvimento de tecnologia própria, ficaremos dependentes de outros países”, destaca. A docente também destaca que os resultados dos testes não servem apenas para área espacial. “Toda essa tecnologia que estamos desenvolvendo também pode ser útil para outras áreas, como a da Saúde, por exemplo”.

Embargo dos Estados Unidos

Um dos fatores motivadores do projeto e da criação do Laboratório de Pesquisas em Radiação Ionizante, na FEI, foram as dificuldades encontradas pelos pesquisadores, entre elas o embargo dos Estados Unidos. “Por conta do acordo que o Brasil fez com a China na área de satélites, sofremos sanções que dificultaram o avanço nos nossos estudos. Por conta disso, ficamos com dificuldades de adquirir dispositivos resistentes à radiação”, revela.

Esta é uma questão bastante importante particularmente para países que se encontram na região da Anomalia do Atlântico Sul, como é o caso do Brasil: “Nesta região há uma falha no campo eletromagnético que faz com que a radiação seja maior que nas outras regiões”, explica a professora. Alguns satélites desligam ao passar por esta região.

4

Saiba mais sobre o projeto CITAR

Criado em 2012, o projeto de Circuitos Integrados Tolerantes à Radiação (CITAR) tem cumprido um papel importante na indústria espacial. Ele é responsável pelo estudo, desenvolvimento e capacitação de componentes resistentes à radiação cósmica ionizante, usados em equipamentos enviados ao espaço. Em 2016, o projeto inaugurou um laboratório no campus São Bernardo do Campo, do Centro Universitário FEI, que tem como objetivo reforçar os testes e a capacitação de componentes resistentes à radiação.

“A radiação é uma grande dificuldade para o setor espacial nacional, já que afeta o funcionamento de componentes, podendo causar falhas de comunicação, interferências nas informações e até inutilizando alguns circuitos e equipamentos inteiros”, explica a professora Marcilei Guazzelli, docente do departamento de física do Centro Universitário FEI.

O coordenador Geral do Projeto Citar e Executor do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, Dr. Saulo Finco, destacou o empenho da FEI em inaugurar um laboratório de extrema importância para o desenvolvimento científico do País, multiplicando recursos humanos, infraestrutura e estudos para solucionar os problemas encontrados em circuitos utilizados em satélites. “Com este laboratório e os profissionais que estarão operando nele, poderemos estudar os fenômenos encontrados em componentes de satélites”, pontuou o coordenador do projeto CITAR.

E você? Curtiu o projeto? Deixe o seu comentário e fique atento aos próximos posts 😉

Campus de Cima - Twitter

02 abr

ENEM 2018: principais informações sobre inscrições e prova

enem

As inscrições para o ENEM 2018 vão começar em maio, porém, essa semana o INEP divulgou o edital com informações importantes aos candidatos. Para facilitar e orientar você, o Blog da FEI separou as informações mais relevantes. Confira abaixo:

Isenção da Taxa de Inscrição: os estudantes da rede pública de ensino, ou que comprovarem ter vulnerabilidade socioeconômica, têm o direito de solicitar a isenção da taxa de inscrição do ENEM, que para 2018 custa R$ 82,00. Mas atenção: o prazo para tal pedido é de 02 a 11 de abril, antes mesmo do início das inscrições, datado para maio. O resultado da isenção sairá no dia 23 de abril, na Página do Participante.

Período de Inscrição: as inscrições para o ENEM 2018 começarão às 10h do dia 7 de maio até às 23h59 do dia 18 de maio. O valor da taxa é de R$ 82,00 e o pagamento deverá ser feito entre os dias 7 e 23 de maio.

Confirmação do Local de Prova: essa informação será divulgada em outubro.

Data de Prova: os exames serão aplicados nos dias 04 e 11 de novembro. Para 2018, a grande novidade está em 30 minutos a mais para o segundo dia, que trá 5h30 de duração. A prova desse dia contempla as matérias de ciência da natureza e matemática.

Mais informações e outros detalhes você pode consultar aqui, no site do ENEM. Em breve vamos postar mais conteúdo com dicas do ENEM 2018.

Fique de olho e não se esqueça: você pode utilizar a nota do ENEM no Vestibular da FEI, que oferece vagas para Administração, Ciência da Computação e 8 Engenharias. O próximo processo seletivo acontecerá em junho, com início das inscrições previsto para abril. Você está pronto (a) para Realizar o Novo?

22 mar

Novo motor da Renault integra Laboratório de Mecânica

Tweet Bom dia

Os laboratórios de uma instituição de ensino têm papel fundamental na formação dos estudantes, pois são como uma janela para o mercado de trabalho, na qual os alunos terão contato prático com a profissão que escolheram. Utilizar equipamentos, concretizar projetos criados em sala de aula e estar conectado com as novidades do mercado, são alguns dos objetivos.

Na FEI, o investimento e cuidado com os laboratórios reforçam a Instituição como uma das melhores do País, especialmente por oferecer aos alunos equipamentos de ponta com tecnologias que, em alguns casos, são novidades presentes somente no exterior, com previsão de chegada ao Brasil em alguns anos.

Agora, o Laboratório de Engenharia Mecânica da FEI recebeu mais um grande incentivo: um novo motor cedido pela Renault, uma das principais montadoras de carro do mundo.

motor

A conquista nasceu a partir do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do aluno Rodrigo Fonseca e seus amigos de grupo, que projetaram construir um motor para trabalhar com dois ciclos. O departamento de Engenharia da Renault se interessou tanto pelo projeto, que fez mais somente apoiar, doou um motor da empresa para o grupo, que após a realização do TCC será locado em definitivo no Laboratório de Motores da Instituição.

Segundo Rodrigo Fonseca, trata-se de um motor recente, SCE, que passou a equipar os carros da Renault a partir de dezembro de 2016, para modelos 1.6. É de combustão interna, 4 cilindros e apresenta algumas inovações tecnológicas.

Motor 3

A cerimônia de entrega, realizada no dia 15 de março, contou com a presença do Gerente de Marketing de Produto da Renault, Rafael Garbosa, além do Reitor do Centro Universitário FEI, Prof. Dr. Fábio do Prado, alunos e professores.

No vídeo abaixo você confere imagens do motor e mais informações. Assista:

O Centro Universitário FEI agradece à Renault pela parceria e parabeniza os alunos pela conquista!

21 mar

Clube de Materiais promove a integração de alunos da Engenharia

Uma das principais características da Engenharia é a multidisciplinaridade. As diferentes áreas do setor têm papéis fundamentais de apoio entre si. Se um Engenheiro tem como objetivo construir um carro com um tipo diferente de pintura na lataria, o Engenheiro Químico pode ser o responsável por oferecer o melhor componente. Se o estofado do carro deve ser com detalhes peculiares, é tarefa do Engenheiro Têxtil encontrar soluções que atendam essa demanda. A partir desse exemplo simbólico, podemos entender o papel do Engenheiro de Materiais, que busca atender e solucionar as principais necessidades do setor, segundo às tendências do mercado.

MAT

Na FEI, o departamento de Engenharia de Materiais promove o Clube de Materiais: encontros quinzenais que têm como objetivo apresentar o papel do Engenheiro de Materiais e como ele contribui em diversas etapas da indústria.

O Blog da FEI acompanhou um desses encontros e conversou com a Professora Daniella Caluscio, que explicou mais sobre o evento. Assista no vídeo abaixo:

Curta nossa página no Facebook

Twitter