23 Oct

Megatendências para 2050 no Congresso de Inovação FEI

Evento realizado na FEI reuniu grande líderes da indústria para debates sobre o futuro.

Congresso 2

Cada vez mais o Centro Universitário FEI se preocupa em levar seus estudantes, especialmente os recém-chegados à Instituição, para o mercado de trabalho. Mais que isso, é importante que a capacitação a esses jovens seja qualificada e moldada de acordo com as mudanças da nossa sociedade, sobretudo as tendências de futuro.

Mas, como saber o que será tendência dentro de alguns anos? A resposta para esse desafio não é fácil. Pensando nisso a FEI promoveu a 2ª edição do Congresso de Inovação, entre os dias 9 e 11 de outubro. O evento, criado em 2016, tem como proposta discutir as megatendências para 2050 e, segundo elas, como um estudante FEIano deve se preparar para o mercado de trabalho.

cong 4

Para reforçar a importância do Congresso e aumentar a consistência do conteúdo trabalhado durante o encontro, os palestrantes convidados têm currículos de extrema importância na indústria, sendo em sua maioria presidentes, vice-presidentes, líderes do governo e academia, todos reunidos no campus São Bernardo do Campo da FEI, em contato direto com os alunos. Alguns painéis foram moderados por jornalistas influentes, como por exemplo, Carlos Tramontina, apresentador da TV Globo.

cong tramontina

O tema da edição 2017 foi “A Cidade e o Campo Inteligentes para uma melhor qualidade de vida”. Os palestrantes trouxeram importantes estudos que mostram, por exemplo, como as cidades estarão em 2050 e quais as tendências de comportamento, demanda e necessidades que precisarão de solução rápida dos profissionais do futuro, que hoje ocupam as salas de aula da FEI. A atividade no campo também foi discutida, pois a indústria agropecuária tem crescido cada vez mais, tornando inevitável uma integração com a cidade. Juntos, cidade e campo, para aonde tudo caminhará nas próximas décadas? Essa foi mais uma das inúmeras perguntas que passaram pelo palco do Congresso, abrindo um diálogo enriquecedor para todos.

No vídeo abaixo, o vice-presidente da Bayer do Brasil, Christian Lohbauer, comenta sobre as oportunidades de crescimento no agronegócio. Confira:

O Congresso de Inovação foi transmitido ao vivo na internet, durante os três dias. Dessa forma, toda a comunidade externa à FEI, incluindo ex-alunos, parceiros e público em geral, pôde acompanhar os debates e, também, fazer perguntas ao vivo através do Grupo Oficial no Facebook. Em breve os vídeos estarão disponíveis no site do Congresso.

Ao término do evento, um importante detalhe foi adicionado aos participantes: todos saíram com muito mais perguntas do que respostas. Esse é o objetivo do Congresso de Inovação FEI, provocar os estudantes e profissionais ao questionamento para que a busca pelo conhecimento seja constante, a evolução uma consequência. Quem questiona, evolui. A 3ª edição do Congresso de Inovação FEI, para 2018, já está confirmada!

cong 2

Realize o Novo! Inscreva-se no Vestibular FEI 2018 – CLIQUE AQUI.

30 Apr

Conheça o curso de Ciência da Computação da FEI

O curso de Ciência de Computação existe na FEI desde 2009 e vem formando profissionais de qualidade desde então. Em 2014, o curso recebeu quatro estrelas na avaliação do Guia do Estudante e é referência em projetos de robótica, programação e desenvolvimento de programas.

Os alunos de Ciência da Computação da FEI compõem projetos importantes de pesquisa científica e avanço tecnológico, como o Futebol de Robôs. Bicampeões latino-americanos e tricampeões brasileiros na categoria Small Size em 2014, o time de Futebol de Robôs da FEI está entre as dez melhores equipes do mundo.

Robôs categoria Small Size do Futebol de Robôs.

Robôs categoria Small Size do Futebol de Robôs.

O coordenador do curso, Professor Flavio Tonidandel fala sobre a experiência dos alunos nos projetos de robótica desenvolvidos na FEI: “Nossos robôs humanoides e da categoria RoboCup Small Size foram muito bem projetados e estão entre os melhores robôs de suas categorias. Participar de um projeto como este é poder aprender e trabalhar com o que há de mais avançado em tecnologia de robôs móveis inteligentes no mundo e ter contato com pesquisa e ciência de ponta. Sem dúvida, isso permite aos alunos avançarem na fronteira do conhecimento na área, muito além daquela aprendida apenas em sala de aula. ”.

Além da RobôFEI, os alunos de Ciência da Computação também se dedicam à Maratona de Programação. Atualmente o projeto da FEI com o maior número de alunos participantes, a Maratona de Programação disponibiliza, em média, quinze bolsas institucionais para o projeto que contribui para um melhor desempenho acadêmico dos alunos participantes. A equipe foi campeã regional em 2008, 2009, 2011 e 2014 e se prepara diariamente para a competição desse ano.

O coordenador da Maratona de Programação com os alunos bolsistas. O treino acontece todos os dias por cinco horas.

O coordenador da Maratona de Programação com os alunos bolsistas. O treino acontece todos os dias por cinco horas.

O Curso de Ciência da Computação também ganhou destaque na mídia no começo de 2015 pelo Trabalho de Conclusão de Curso de quatro alunos da graduação que desenvolveram, sob orientação do Professor Rodrigo Filev, um sistema que identifica potenciais pedófilos em conversas na web e que funciona em tempo real. O algoritmo criado pelos alunos é mais um exemplo de que pesquisa, dedicação e inovação são essenciais para projetos de sucesso.

O projeto Robô FEI é coordenador pelos departamentos de Ciência da Computação e Engenharia Elétrica.

O projeto Robô FEI é coordenador pelos departamentos de Ciência da Computação e Engenharia Elétrica.

Visando um desenvolvimento profissional ainda maior de nossos alunos, o Centro Universitário da FEI e o New York Institute of Technology firmaram um acordo em que os alunos de Ciência da Computação, podem cursar um ano e meio no Brasil, um ano e meio nos Estados Unidos e finalizar o último ano na FEI, obtendo o diploma reconhecido nos dois países. Formado profissional da ciência da computação pela FEI em 2004, o ex-aluno Fernando Babadopolus fala sobre o mercado de trabalho: “Nesta área é muito importante estar sempre atualizado, pois as coisas mudam muito rápido e novas ferramentas e sistemas são constantemente necessários para atender às demandas do mercado”.

O Centro Universitário da FEI está com as inscrições abertas para o segundo semestre do Vestibular 2015. Se inscreva!  http://bit.ly/1DEIu4i

Curta nossa página no Facebook

Twitter