10 jan

Premiação dos Alunos Destaque – 2º Semestre 2018

A cada ano letivo, alunos ou formados no ano corrente, são indicados pelas chefias dos departamentos do Centro Universitário FEI para serem homenageados pela Instituição com o “Prêmio Destaques Acadêmicos” pelas competências, atitudes, dedicação em projetos, bem como do mérito das ações desenvolvidas em programas acadêmicos durante o ano.

Começando pelo curso de Administração – campus São Bernardo do Campo, que indicou a aluna ALINE CAVALCANTE BRITO FONSECA, para receber o prêmio. Logo no início do curso, Aline foi diagnosticada com linfoma. Criou um blog para falar da doença e depois de um ano e meio de tratamento, estava curada. Formada com louvor no final do ano, Aline se destacou pela sua determinação e pela iniciativa em ajudar pessoas que passaram e passam pelo mesmo problema enfrentado por ela. O Professor Hong Yuh Ching, coordenador do curso em São Bernardo do Campo entregou o prêmio para a aluna.

Hong Adm

Já a indicada do curso de Administração – campus São Paulo – para receber o prêmio, foi a aluna GRETA SANCHES DA COSTA. A aluna teve um artigo de Iniciação Científica intitulado “Desafios e perspectivas para a consolidação das grandes centrais de reciclagem em parceria com catadores nos municípios de São Bernardo do Campo e São Paulo”, apresentado em um dos simpósios internacionais mais importante do Brasil, o SIMPOI – Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais.

No Departamento de Ciências Sociais e Jurídicas, a indicação foi para as alunas ROBERTA FRABETTI CAMPOS LIMA e JÉSSICA FABIANO DO ROZÁRIO, que se destacam pelo diferenciado desempenho no projeto de ação social “Crianças e adolescentes institucionalizadas: A trajetória do Lar Pequeno Leão”. Ao longo do desenvolvimento do projeto, as alunas identificaram que crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional são tutelada pelo Estado até completarem a maioridade. Porém, não há o desenvolvimento de um trabalho de preparação e acompanhamento, desses adolescentes, para a vida após institucionalização. Sendo assim, propuseram uma ação que objetiva o fortalecimento desses jovens, considerando os aspectos legais, sociais e emocionais, assim como o desenvolvimento de um projeto de vida. Essas alunas mobilizaram outros estudantes que, de forma voluntária, estarão contribuindo no desenvolvimento das atividades práticas propostas. Essa atitude demonstra o envolvimento e o compromisso dessas alunas com a sociedade e o respeito à dignidade do ser humano. O prêmio foi entregue pela vice-reitora de Extensão e Atividades Comunitárias, Profª. Drª. Rivana Marino.

0X9A8705

A indicada pela chefia do Departamento de Física foi a aluna BARBARA SILVA MENDONÇA do curso de Engenharia Química. Barbara atuou no Projeto “Cursinho FEI” estendendo as aulas de Física para além do estritamente acadêmico, tendo se tornado uma mentora para vários alunos, orientando-os na escolha da carreira e no planejamento de suas vidas. Além disso, participou da introdução de atividades experimentais como parte das aulas de Física dos alunos do Cursinho, o que contribuiu para a ampliação do horizonte mesmos. O chefe do Departamento de Física, professor Roberto Baginsk, foi quem entregou para a aluna o prêmio.

Baginski

Já o Departamento de Engenharia Civil indicou os alunos da EQUIPE ESTUDANTIL CONCRETO FEI. Composta pelos alunos ANA BEATRIZ ALVES PEREIRA, CAMILA DE ALENCAR E SOUZA, FELIPE EDUARDO OLIVEIRA PINTO, GABRIEL GIACOBINI RAMIRO, GABRIEL PAULINO, GABRIELA PRADO DE OLIVEIRA, GIOVANI FAILE MANCUSO, GUILHERME ANTONIO DOS SANTOS NETO, GUILHERME MELANI DUTRA, GUSTAVO ZERBINATTI AFONSO, LUCAS ANDRADE TREVISAN e NATALIA COLBERT LEAL a equipe participou de todas as competições estudantis realizadas no congresso, conquistando a Primeira Colocação Geral do evento, ganhando assim a Medalha Concreto IBRACON. A equipe também conquistou a primeira colocação nas competições “Aparato de Proteção ao Ovo – APO e Concrebol”. Neste mesmo ano, no mês de março, a equipe Concreto FEI foi pela segunda vez Campeão Mundial do concurso FRC Bowling Ball Competition, competição reconhecida como o mundial estudantil sobre tecnologia do concreto, com equipes das Américas, Europa, Ásia, Oriente Médio e África. O professor Kurt Amann, coordenador do curso de Engenharia Civil e o professor Rui Barbosa de Souza, também da Engenharia Civil, entregaram o certificado aos homenageados.

Kurt - Concreto

Na Engenharia Elétrica o prêmio foi concedido aos alunos GABRIEL DE ALMEIDA SÁ COUTRIN, do curso de Engenharia de Automação e Controle e VINÍCIUS SANTOS BARBOSA, do curso de Engenharia Elétrica. Ambos estão finalizando um projeto de Iniciação Científica que será aplicado para estudo de supressão do tremor de pacientes com a doença de Parkinson. Além disso, os dois foram os que mais se destacaram no desenvolvimento do projeto de controle do braço robótico, que resultou no 2º lugar no desafio que ocorreu durante o CBEB 2018, em outubro, sendo os mesmos o “piloto” e “copiloto” manejando o sistema na competição.

GIOVANNA RIBEIRO GIMENEZ, aluna do curso de Engenharia Elétrica também foi homenageada por ter sido uma das integrantes do grupo de cinco alunas de Engenharia do Centro Universitário FEI que participaram e foram vencedoras do desafio “Siemens Women Experience”, um projeto da multinacional para enaltecer o papel da mulher na engenharia nos dias atuais.

BRUNA CARDOSO PAZ concluiu seu doutorado em Engenharia Elétrica em 2018 e está trabalhando em um projeto de pós-doutorado no Cea-Leti, na França. Durante a graduação na FEI recebeu diversos prêmios de Honra ao Mérito, como melhor aluna do semestre dentre os alunos do curso de Engenharia Elétrica. Recebeu também os prêmios do Instituto de Engenharia e “Prêmio CREA-SP Formação Profissional”. Fez seu mestrado na FEI e teve sua dissertação considerada a melhor do País na área de Microeletrônica, no concurso promovido pelo CEITEC-SBMicro. Ao longo de seu doutorado (2015-2018), publicou como primeira autora 5 artigos em periódicos internacionais e foi coautora de outro artigo no período. Publicou também 8 artigos em congressos de referência na área, como o ESSDERC, o S3S Conference e o EuroSOI-ULIS. Foi Presidente do Capítulo Estudantil do IEEE na FEI, tendo organizado a eventos beneficentes e de doação de sangue, além de plantões de dúvidas para os alunos de graduação.

DAVI ARAUJO DAL FABBRO, doutor em Engenharia Elétrica pela FEI, conquistou o prêmio de melhor dissertação de Mestrado no “XIV Workshop de Visão Computacional (WVC 2018)”, realizado em novembro na cidade de Ilhéus, Bahia. O WVC é um dos mais importantes congressos científicos nacionais sobre Visão Computacional, organizado anualmente pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC). O Professor Renato Giacomini, coordenador dos cursos de Engenharia Elétrica e de Engenharia de Automação e Controle fez a entrega dos certificados aos premiados. 0X9A8719

O Departamento de Matemática também fez a sua indicação e, MAYARA ALVES ROSA NEVES, estudante do curso de Engenharia Química foi a escolhida. Mayara desenvolveu dois projetos de Iniciação Científica: “Um panorama sobre pesquisas em educação matemática: possibilidades para o ensino de cálculo diferencial e integral” entre agosto de 2016 a julho de 2017 e “Proposta de uma sequência didática para o ensino e aprendizagem do conceito de derivada de função de uma variável real” de setembro de 2017 a agosto de 2018. Ambos os projetos são de grande importância para o Departamento de Matemática, pois desenvolvem abordagens de ensino destinadas ao uso em nossas aulas na FEI. Além disso a aluna Mayara, hoje no sétimo ciclo de Engenharia Química, é uma estudante com desempenho acadêmico diferenciado. Até o momento concluiu 42 disciplinas na FEI sem nenhuma reprovação. A nota média obtida nestas 42 disciplinas foi 8,18. O reitor Fábio do Prado foi convidado para entregar o certificado à aluna.

mayara

Os alunos da Equipe FEI, vencedora do “Desafio Acadêmico em Compósitos SAMPE Brasil”, promovido pela SAMPE – Sociedade para o Avanço de Materiais e Engenharia de Processos, em 2018 foram indicados ao Prêmio pelo Departamento de Engenharia de Materiais. Os alunos homenageados foram: ANDREY SAKAMOTO ANTONELI, BRUNO MATHEUS STEFANO LEITE, GUILHERME BERGARO SAGULA DE ALMEIDA, GUSTAVO VILLANI, ISABELA FERREIRA NUNES, JEFFERSON SILVA PEREIRA DOS SANTOS, LUCAS RINALDI RODRIGUES, PAULO ALCIDORI FILHO, PIERINA ALICE FRACASSO, RENATA CAROLINE MOTA SANTOS E ROBERTO ALVES TAVEIRA JUNIOR. Por ter conquistado o primeiro lugar na competição, a Equipe FEI participará do Desafio Mundial que acontecerá em Charlotte, Estados Unidos, este ano. A Equipe FEI é Tetracampeã deste desafio (edições 2014, 2016, 2017 e 2018).

Equipe FEI - Sakamoto

A chefia do Departamento de Engenharia Mecânica indicou o engenheiro LEONARDO AUGUSTO MASSASHI ITO, formado do curso de Engenharia Mecânica, ênfase Mecânica Automobilística no 1º semestre de 2018. Leonardo liderou o grupo de Trabalho de Conclusão de Curso ReTech – EGR sob a orientação do Prof. Silvio Shizuo Sumioshi. O trabalho destacou-se por propor solução inovadora de dois problemas atuais relacionados à utilização de hidrogênio combustível para motores de combustão interna: a produção termoeconômica e o armazenamento do gás. A qualidade do trabalho e seu impacto na melhoria da eficiência energética e redução das emissões, principalmente de motores a etanol, rendeu o prêmio de melhor trabalho de Conclusão de Curso na 61ª Expo MecAut e a 1ª colocação na categoria Estudantil – Educação de Engenharia no Congresso SAE Brasil, entre 40 trabalhos de todo o Brasil. O homenageado recebeu o certificado das mãos do Professor Silvio Shizuo Sumioshi.

Leonardo Augusto - Ackerman

O Departamento de Engenharia de Produção indicou os alunos que participaram dos primeiros projetos da iniciativa “Projeto Aplicado em Supply Chain Management PA-SCM”, criado em 2017 pelo Professor Mauro Sampaio. BEATRIZ TORRES SILVA, BRENNO TONDATO DE FARIA, CAIQUE FUKUDA PORTERO, GABRIEL LEVY, LOUIS MARIE, JOSEPH CHAMBERT LOIR, LUCAS CEDRONI FAVA, LUCAS RODRIGUES DE OLIVEIRA, RENAN CHAGAS LIMA MUSSI. O PA-SCM é uma experiência baseada em projetos que visa oferecer aos estudantes a oportunidade de participar de um projeto aplicado em Logística, Supply Chain Management e Gestão de Operações, que proporciona uma oportunidade para aplicar conhecimentos adquiridos no curso e testar suas habilidades de resolução de problemas em um caso real sempre com a orientação de um professor. Os alunos envolveram-se com motivação e muito colaboraram para os resultados em andamento e já alcançados nos quatro projetos que são: Análise e desenvolvimento de modelo operacional do sistema de planejamento e controle da produção da empresa DECA metais; Revisão do processo de entrega de produtos no last mile, visando reduzir os custos e exposição a riscos de roubo de carga da empresa B2W; Estudo e simulação de cenários no processo de recebimento do centro de distribuição da empresa CEVA Logistics no complexo da GM em Gravataí, RS; Revisão e modelagem da malha logística para distribuição de papel nos Estados Unidos da América da empresa Suzano Papel e Celulose. Para realizar a entrega do certificado aos homenageados, o Professor Dario Henrique Alliprandini, Coordenador do Curso de Engenharia de Produção e membro do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão.

Gabriel Levy - Renan Chagas

Graduado em Engenharia Química na FEI em 2016 e, atualmente aluno do mestrado em Engenharia Química, JOSÉ CARLOS DE ANDRADE NETO, foi o indicado pelo Departamento de Engenharia Química. José Carlos obteve excelente desempenho durante a graduação; seu currículo mereceu destaque no desenvolvimento de um projeto de Iniciação Científica no período de fevereiro de 2014 a janeiro de 2015, que levou à publicação de artigo científico, bem como a apresentação de trabalhos em congressos nacionais e internacionais. Também desenvolveu um trabalho brilhante de conclusão de curso que possibilitou a apresentação em congresso internacional realizado em 2017 em Berlin, na Alemanha e o desenvolvimento de um artigo que está em fase final de elaboração e será submetido a um periódico de excelência na área. Todos esses resultados levaram a aprovação de uma bolsa de mestrado também FAPESP com vigência de julho de 2017 a junho de 2019, sob orientação da Prof.ª Dr.ª Andreia de Araújo Morandim Giannetti cujos pesquisas vêm sendo desenvolvidas de maneira primorosa e resultará na apresentação de diversos trabalhos e artigos. Para premiar o homenageado, o Prof. Fernando Marques Fernandes, membro do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão.

0X9A8738

A aluna LETÍCIA DE OLIVEIRA PAULA, indicada pela Chefia do Departamento de Engenharia Têxtil se destacou na realização do trabalho “Análise do conforto de malhas de algodão produzidas com fios de diferentes tecnologias de fiação” que permitiu estabelecer relações técnicas  entre as características intrínsecas das fibras, dos fios e das malhas com os parâmetros de conforto fisiológico das malhas comumente utilizados em artigos de vestuário, produzidos com fios de diferentes tecnologias: Cardado, Penteado, Compactado, Open End, Sirospun e Vortex. O trabalho trouxe uma grande contribuição ao entendimento das propriedades dos fios produzidos pelas novas técnicas de fiação de algodão. Adicionalmente está desenvolvendo, atualmente, em seu Trabalho de Conclusão de Curso um sistema inovador para economia e despoluição de água em operações de beneficiamento têxtil. O Professor Arthur Tamasauskas, membro do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, entregou o prêmio para a aluna.

Leticia de Oliveira Paula

Formar profissionais inovadores e capazes de quebrar paradigmas. Esse é o objetivo do Centro Universitário FEI para com os seus alunos. Essa é uma forma de reconhecer e apreciar os empenhos e dedicações que cada um deles apresentaram ao longo do segundo semestre de 2018.

Confira abaixo um breve resumo em vídeo do que foi o evento:

09 mar

Impactos da Digitalização e Indústria 4.0

IPEI in Foco

Com o propósito de manter os alunos do Centro Universitário FEI alinhados às demandas e megatendências do mercado, mais uma edição do IPEI in Foco, ciclo de palestras sobre inovação, foi realizado na última quarta-feira, 7 de março.

Na ocasião, dois grandes líderes da Atlas Schindler, formados em Engenharia pela FEI, conduziram uma palestra sobre os Impactos da Digitalização nos processos e na vida de um Engenheiro. Na verdade, mais que o título, sabe-se que a Digitalização, Internet da Coisas e Indústria 4.0, já têm transformado toda a sociedade e seus hábitos. E as mudanças vão continuar. O mundo tende a se tornar um lugar cada vez mais conectado.

2

Fabio Mezzarani, Head de Operações para Américas da Schindler, comenta: “No dia a dia a gente já interage bastante através dos Smartphones e Computadores. Mas os eletrodomésticos, equipamentos industriais, elevadores e escadas rolantes, tudo isso estará conectado. Então, é um mundo totalmente integrado onde teremos mais flexibilidade e transparência nas atividades em geral”.

Conectada à esta realidade também está a formação dos alunos FEIanos, haja vista que, de acordo com a Plataforma de Inovação, um dos objetivos da Instituição é formar profissionais que serão protagonistas das mudanças do futuro. De acordo com Flávio Silva, presidente da Atlas Schindler, o estudante hoje tem que ser estudante sempre, para acompanhar e fazer parte dessas mudanças. “O estudante deve continuar nessa vertente de resiliência, de se adaptar às condições socioeconômicas que o mercado vai oferecer”, completa o executivo.

Assista no vídeo abaixo a entrevista completa feita durante o evento:

Até o próximo post 😉

21 ago

Vantagens do Programa de Iniciação

Confira neste texto as vantagens em participar de um Programa de Iniciação. 

1

Vivemos hoje em um cenário que, cada vez mais, exige conhecimento de um estudante universitário. Entretanto, essa demanda nem sempre pode ser atendida apenas com o conteúdo lecionado em sala de aula. É preciso buscar o saber a partir de perguntas. O estudante que assume o papel de questionador e busca solucionar problemas, tem vantagens que podem servir para o seu crescimento, pessoal e profissional, destacando-se no mercado de trabalho.

Para isso, participar de um Programa de Iniciação é uma das melhores maneiras de manter o conhecimento em constante mudança, sempre em alta.

Ao participar do projeto, o aluno desenvolverá uma pesquisa sobre algum tema, relacionado ao seu curso, orientado por professores, mestres e doutores. Uma chance ímpar de trocar experiências.

Listamos aqui 3 grandes vantagens que todo aluno tem, ao ingressar em um Programa de Iniciação. Confira

– Aumento da Empregabilidade

Diferente do que muita gente pensa (ou associa), participar de um Programa de Iniciação durante a faculdade não significa seguir somente a carreira acadêmica. As empresas e seus recrutadores valorizam quem participa desses projetos, uma vez que é necessário ser responsável, ter um olhar crítico e propor soluções de problemas.

– Networking e troca de conhecimento

Imagine que você, ainda no primeiro ano da graduação, já tem em mãos um projeto de estudo no qual precisará o tempo todo estar em contato com professores e alunos da graduação, pós-graduação e, indo além, mestrado e doutorado. Essa é mais uma rica vantagem em participar do Programa de Iniciação, onde o networking profissional vem de forma natural, assim como o conhecimento.

– Apoio para o curso de graduação

Todo o resultado que você obtém com seu projeto de pesquisa, durante a Iniciação, pode ser utilizado de diversas formas. Uma delas é durante o seu próprio curso de graduação, por exemplo: no TCC – Trabalho de Conclusão de Curso. Os dados obtidos, respostas e conclusões sobre determinados assuntos, podem servir de embasamento para o seu projeto no fim do curso, enriquecendo novamente para o seu currículo, voltando ao primeiro item que listamos aqui. Incrível, não é mesmo? Vantagens do conhecimento.

2

No próximo dia 23 de agosto, no campus São Bernardo do Campo da FEI, haverá uma palestra apresentando os Programas de Iniciação da Instituição. Participe e venha evoluir seus conhecimentos!

1

06 jul

Principais dúvidas sobre o Crédito Educativo

Com inscrições abertas para os cursos de Pós-Graduação, a FEI oferece um Crédito Educativo em parceria com a FUNDACRED. Tire todas suas dúvidas neste post.

Usar 3

Construir uma sociedade mais desenvolvida, por meio da qualificação profissional, faz parte da missão do Centro Universitário FEI. Essa característica de crescimento está presente dentro dos campi da Instituição com ações distintas.

Partindo deste princípio, um convênio com a FUNDACRED – Fundação de Crédito Educativo, possibilita a concessão de bolsas de estudo para alunos da graduação e pós-graduação, pelo sistema de crédito rotativo.

Caracterizada como uma ferramenta de cunho social, a principal finalidade do Crédito Educativo é favorecer os estudantes que necessitam de um apoio econômico-financeiro para a realização dos estudos.

Usar 2

Como sempre, uma série de dúvidas surge na mente dos interessados pelo benefício. Para isso, o Blog da FEI traz as principais respostas para estes questionamentos. Confira:

Quem pode participar?

Estudantes universitários, regularmente matriculados, excluídos aqueles já beneficiados integralmente por outro Programa de Bolsa de Estudos. Todos os candidatos devem possuir bom desempenho acadêmico.

Qual o percentual de crédito?

O valor do crédito corresponde a 25% ou 50% do custo das parcelas da semestralidade, excetuando-se o da matrícula, fixado pela FEI de acordo com o curso em que o aluno estiver matriculado.

Qual o prazo de utilização do crédito educativo?

O tempo regular do curso.

O Crédito Educativo exige garantias?

Sim. Para participar, o estudante deve possuir idoneidade cadastral e apresentar fiador com renda de 1,5 vezes o valor da mensalidade, respeitando o valor mínimo de 2 (dois) salários mínimos de vigência nacional.

Como se candidatar?

Após o período de matrículas, o aluno terá acesso ao site do Fundacred para realizar sua inscrição para o financiamento.

CredIES FEI será ofertado de acordo com a disponibilidade financeira da FEI, sem número de vagas preestabelecido, em benefício dos(as) candidatos(as) graduandos(as), calouros(as) e/ou veteranos(as), que de acordo com o critério social, comprovarem maior carência financeira, conforme renda bruta familiar per capita.

Como é feita a concessão do crédito?

A concessão do crédito educativo ou Bolsa Rotativa de Estudo é feita mediante a celebração, entre a FUNDACRED e o aluno indicado pela FEI, de um Contrato Particular de Mútuo, que estabelece prazo, garantia, forma de pagamento, atualização e penalidades idênticos, no que couber, àqueles estabelecidos no Contrato de Prestação de Serviço Educacional celebrado entre a FEI (Escola) e o aluno.

A FUNDACRED figura como mandatária da FEI (Escola), cabendo a esta a elaboração do instrumento, que, após conferido, assinado e aceito, suspende a cobrança das parcelas da semestralidade, em parte, dependendo do percentual concedido.

O direito à bolsa só emerge com a efetiva formalização do Contrato Particular de Mútuo.

E quanto à renovação do crédito?

O aluno bolsista Fundacred promovido ao próximo semestre letivo, terá renovação automática do crédito já concedido anteriormente. Em caso de reprovação por média ou faltas, sem qualquer exceção, o aluno terá direito a apenas uma renovação do crédito.

E o Crédito Educativo, como será pago?

Após doze meses da conclusão do curso, o estudante beneficiado inicia o reembolso dos valores emprestados.

A partir desta data, o valor componente da dívida do(a) MUTUÁRIO(A) será atualizado até o mês de reembolso de cada parcela, tomando como base de cálculo o valor unitário da respectiva semestralidade/anuidade então vigente. Ocorrendo a extinção do curso, a atualização dos valores dar-se-á pelo INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor, ou outro índice que venha a substituí-lo, a partir da última variação da mensalidade aplicada.
Sobre o valor de cada parcela de reembolso, é acrescido o percentual de 0,35% (zero vírgula trinta e cinco por cento) ao mês, calculado entre a data do contrato e a data do efetivo pagamento da parcela, destinada ao fundo de administração.

O que ocorre se o bolsista trancar matrícula?

O aluno ao trancar matrícula, deverá pedir a suspensão de seu crédito. O trancamento de matrícula superior a um período letivo implica em cancelamento do crédito e a exigibilidade da contraprestação antecipada, ou seja, a restituição do crédito é antecipada para o mês seguinte (último dia do mês) ao 2º (segundo) trancamento.

O que ocorre se o bolsista cancelar matrícula ou pedir transferência para outra IES?

Se o BOLSISTA cancelar a matrícula, pedir transferência ou abandonar o curso, será considerada antecipadamente vencida a dívida resultante do Contrato de Mútuo, devidamente atualizada segundo o preço da mensalidade então em vigor.

O crédito da FUNDACRED oferece flexibilidade?

Sim. O estudante pode solicitar encerramento do crédito ou mesmo redução do percentual, quanto a renovação do seu crédito, que é feita a cada semestre.

usar 1

Conheça os cursos de pós-graduação da FEI e se inscreva.

Até o próximo post 😉

Curta nossa página no Facebook

Twitter