07 dez

FEI é hexacampeã da Categoria Combustão da Fórmula SAE Brasil

Mais uma vez, o Centro Universitário da FEI obteve destaque na 9ª Competição Fórmula SAE Brasil – Petrobras. Com 954,36 pontos nas provas estáticas e dinâmicas, os alunos conquistaram o hexacampeonato na Categoria Combustão.

A disputa, que aconteceu no último domingo em Piracicaba, ainda rendeu para a FEI a segunda colocação na Categoria Elétrica.

Equipe Fórmula FEI é hexacampeã na Categoria Combustão da 9ª Competição Fórmula SAE Brasil

A Equipe da FEI também foi premiada em seis, das oito menções honrosas concedidas na categoria: Aceleração, Autocross, Custo e Manufatura, Enduro, Projeto e Skid-Pad (teste de estabilidade e aceleração lateral do veículo).

Com o resultado da Categoria Combustão, a FEI representará o Brasil na Fórmula SAE Michigan, nos Estados Unidos, em maio do ano que vem.

O Brasil ingressou nas competições em 2004 com o objetivo de estimular nos alunos de engenharia a especialização técnica em veículos de alto desempenho. Além do Brasil, o circuito da Fórmula SAE Combustão é realizado na Inglaterra, Alemanha, Austrália, Áustria, Espanha, Hungria, Itália e Japão.

Saiba mais sobre o projeto Fórmula Fei: http://bit.ly/YUTUlp

 

02 ago

FEI está entre os 10 melhores Fórmula do mundo

Pela segunda vez, equipe de estudantes do Centro Universitário da FEI leva o Brasil a figurar entre as 10 melhores do mundo na competição de carros fórmula da SAE International. Os alunos da FEI conquistaram a 8ª colocação na classificação geral da Fórmula SAE de Lincoln, Nebraska, realizada em julho nos Estados Unidos, e contou com mais de 80 equipes do México, Estados Unidos, Japão, Canadá, Porto Rico e Brasil.

Na prova de Custo, o projeto da FEI conquistou o 2º lugar, Consumo 10º, Apresentação de Marketing, 27º, Design 7º, Aceleração 13º, Autocross 22º e Enduro 11º. “Na prova de Skid Pad, ficamos no 4º lugar. Foi um ótimo resultado e em uma das voltas viramos abaixo dos 5s”, destaca o capitão da equipe, Lucas Kira.

A equipe da FEI é formada por 18 estudantes dos cursos de Engenharia Mecânica e Elétrica. A primeira vez que uma equipe do Brasil, no caso da FEI, ficou entre as 10 melhores foi em 2009, na 10ª posição, em competição realizada em Michigan, nos Estados Unidos.

25 maio

FÓRMULA FEI PROMETE SUPERAR MARCA CONQUISTADA EM 2009

Feianos aplicam conhecimentos adquiridos no curso de engenharia e constroem um carro mais leve com tração inteligente

Protótipo de Fórmula SAE da Equipe FEI (2009)

A equipe da Fórmula FEI é pentacampeã nacional e participará da Fórmula SAE Lincoln entre os dias 20 e 23 de junho. Os estudantes da Instituição apostam na construção de um carro mais leve. Segundo o capitão da Fórmula FEI, Lucas Kira, a equipe conseguiu diminuir 10% do peso total do veículo por meio da redução de chassi.

Outro fator que auxiliou na diminuição de peso e no desempenho das curvas, foram alterações no conjunto de amortecedores e molas, que agora está posicionado na parte inferior do veículo.

O carro, movido a etanol, pesa aproximadamente 160 kg e atinge velocidade máxima de 120 km/h.  A fim de garantir o bom desempenho e enfrentar condições de perigo, como as de chuva, o veículo da FEI possui controle de tração inteligente, capaz de inspecionar o torque do motor, controlando as velocidades das quatro rodas.

Ainda não satisfeitos com as mudanças, os feianos redimensionaram o radiador do veículo para que a potência em médias e altas rotações aumentasse. De acordo com Kira, as modificações foram realizadas para que a equipe possa superar a própria marca de 10º colocado mundial, posição conquistada em Michigan, há 03 anos.

O protótipo Fórmula FEI, projetado e desenvolvido por alunos dos cursos de graduação e mestrado de Engenharia Mecânica e Elétrica, competirá com mais de 80 carros originários dos EUA, México, Japão, Canadá e Índia.

Para saber mais sobre os cursos de Engenharia Mecânica e Elétrica, ministrados no Centro Universitário da FEI (campus SBC), acesse www.fei.edu.br.

14 maio

FÓRMULA FEI EM CIRCUITO INTERNACIONAL

Estudantes de Engenharia do Centro Universitário da FEI, campus SBC, participarão da Fórmula SAE Lincoln, nos EUA. A competição internacional será realizada de 20 a 23 de junho.

A equipe da Fórmula FEI realizará os testes do veículo em 16 e 17 de maio, que acontecerão no Esporte Clube Piracicabano de automobilismo (ECPA), em Piracicaba/SP.

Os protótipos, projetados e criados pelos universitários, conquistaram as melhores pontuações na competição nacional, ocorrida em novembro do ano passado, em São Paulo.

Equipe do Centro Universitário da FEI na VII Competição Fórmula SAE BRASIL- PETROBRAS

O curso de Engenharia Mecânica da FEI oferece a Mecânica Plena e Mecânica Automobilística.  As disciplinas são voltadas ao planejamento, projeto e especificação de máquinas e processos mecânicos, sempre considerando sua viabilização técnica e econômica.

A atividade do engenheiro mecânico é bem diversificada. Assim, esse profissional se torna apto a atuar em uma variedade de áreas, como por exemplo, laminação, usinagem, metrologia, controle de qualidade, instalações hidráulicas, sistemas térmicos, entre outras.

O Curso de Engenharia Mecânica é ministrado no campus SBC, e possui duração de dez semestres (diurno) e doze semestres (noturno). Para obter mais informações, acesse www.fei.edu.br.

14 mar

Prática e Pesquisa

A experiência e o empenho dos professores fazem a grande diferença para alunos do curso de Engenharia Mecânica Automobilística da FEI, dentre eles Ricardo Bock, que usa seu extenso conhecimento em prol dos estudantes. O docente é reconhecido pela ousadia e pelos 30 carros que construiu no Centro Universitário, entre eles um roadster teleguiado com 550 HP de potência. À frente da coordenação do curso, o professor doutor Roberto Bortolussi incentiva a participação dos alunos nas competições SAE Mini Baja e Fórmula SAE para fixação de conceitos e desenvolvimento de pesquisas verdadeiramente inovadoras.

O desenvolvimento dos carros competitivos resultaram em várias teses de mestrado. Entre os trabalhos desenvolvidos estão a dissertação ‘Simulação de um veículo sob diferentes geometrias de direção’, desenvolvida pelo engenheiro Hugo Leonardo Mendes Martins; ‘Análise comparativa da influência da torção de um chassi de Fórmula SAE no comportamento dinâmico do veículo’, de Marcos Paulo Gaspar Fernandes Pinheiro; e ‘Aquisição de dados em um veículo de competição Fórmula SAE’, de Rafael Serralvo Neto.

Atualmente, o professor do curso de graduação da FEI, Carlos Rodrigues, investiga em sua tese de doutorado na FEAGRI-Unicamp o comportamento dinâmico de um pneu agrícola quando sujeito a forças transversais, para diferentes pressões de insuflamento em duas condições de solo, uma deformável e a outra não. Em sua investigação, o docente visa melhorar a estabilidade lateral de tratores de rodas em terrenos declivosos. Os testes dinâmicos necessários utilizam um trator, mais conhecido por SHAK, construído na FEI pelo professor como projeto de formatura, sendo utilizado em seu mestrado e, agora, no doutorado após algumas alterações. O aluno Vinicius Pecorari Coelho, atualmente cursando o sétimo ciclo, trabalha no mesmo tema em sua Iniciação Científica.

Orientados pelo docente, outros estudantes desenvolvem trabalhos de Iniciação Científica, Iniciação Acadêmica e conclusão de curso de altíssimo nível. Um desses trabalhos, desenvolvido pelo aluno do sétimo ciclo Vinicius de Almeida Lima, terá artigo apresentado no próximo congresso da SAE Brasil, em março de 2012. O estudo refere-se à prática da elevação das suspensões traseiras de caminhões adotada por alguns usuários no Brasil. Assim como Vinicius, seu colega Marcos Blanco Fernandes, também do sétimo ciclo, considera as pesquisas muito positivas para a formação profissional, fixação de conceitos e ampliação de conhecimentos. Em seu trabalho de Iniciação Científica, Marcos determinou a potência, o torque e o consumo específico gerado pelo uso de diferentes concentrações de biodiesel no motor de um caminhão comercial leve.

A experiência e o empenho dos professores
fazem a grande diferença para alunos do curso
de Engenharia Mecânica Automobilística da FEI,
dentre eles Ricardo Bock, que usa seu extenso
conhecimento em prol dos estudantes. O docente
é reconhecido pela ousadia e pelos 30 carros que
construiu no Centro Universitário, entre eles um
roadster teleguiado com 550 HP de potência. À
fren te da coordenação do curso, o professor doutor
Roberto Bortolussi incentiva a participação dos
alunos nas competições SAE Mini Baja e Fórmula
SAE para fixação de conceitos e desenvolvimento
de pesquisas verdadeiramente inovadoras.
O desenvolvimento dos carros competitivos
resultaram em várias teses de mestrado. Entre os
trabalhos desenvolvidos estão a dissertação ‘Simulação
de um veículo sob diferentes geometrias
de direção’, desenvolvida pelo engenheiro Hugo
Leonardo Mendes Martins; ‘Análise comparativa
da influência da torção de um chassi de Fórmula
SAE no comportamento dinâmico do veículo’,
de Marcos Paulo Gaspar Fernandes Pinheiro; e
‘Aquisição de dados em um veículo de competição
Fórmula SAE’, de Rafael Serralvo Neto.
Atualmente, o professor do curso de graduação
da FEI, Carlos Rodrigues, investiga em
sua tese de doutorado na FEAGRI-Unicamp o
comportamento dinâmico de um pneu agrícola
quando sujeito a forças transversais, para diferentes
pressões de insuflamento em duas condições

Curta nossa página no Facebook

Twitter