19 Sep

Conheça a Equipe Concreto FEI

A noite cai e o trabalho é intenso dentro do Prédio F do Centro Universitário FEI. Ao entrar pela porta que dá acesso a um dos laboratórios, o cenário é interessante: um grande grupo de alunos se prepara, com jalecos, materiais e diversas folhas em cima da mesa, para mais um dia de atividades. Os maquinários do local estão prontos para utilização e desenvolvimento prático das pesquisas realizadas por estes estudantes. Aqui estamos, no Laboratório de Engenharia Civil, conferindo de perto o trabalho da premiada Equipe Concreto FEI!

Concreto 1

Os projetos institucionais da FEI, referência entre as faculdades, permitem aos estudantes evoluírem seus conhecimentos, indo além do conteúdo teórico que é ensinado em sala de aula. Trabalhar em equipe, assumir responsabilidades e participar de competições com avaliações rigorosas, fazem com que estes jovens estejam mais preparados para o mercado de trabalho.

“Eu aconselharia a qualquer aluno que tenha interesse em se preparar para o mercado de trabalho, a entrar em um grupo de pesquisa como o nosso”, comenta Bruno Innocenti, aluno de Engenharia Civil e membro da equipe Concreto FEI, que desenvolve pesquisas de concreto de alto desempenho, com o objetivo de oferecer novas tecnologias ao mercado de trabalho.

Concreto 2

O Concreto FEI conta com 14 participantes, distribuídos em diferentes ciclos do curso de Engenharia da FEI. Para participar dos campeonatos e ser reconhecida como uma das melhores equipes do País, os alunos precisam estudar livros que vão do 1º ciclo ao 10º ciclo, adquirindo, assim, um conhecimento único, além de um ótimo networking para suas vidas profissionais.

“Conforme vai passando o tempo você percebe que tem muito ainda a aprender. Você se torna mais humilde. E também passa a encarar os desafios com muito mais gana! ”, completa Bruno.

Diferente do que muitas pessoas pensam, o projeto não é voltado somente para alunos da Engenharia Civil. Qualquer estudante da FEI, mesmo de outras Engenharias e até mesmo Administração, podem participar. A equipe apoia ter diferentes pessoas com diferentes habilidades, para uma maior cooperação nos projetos e trabalhos realizados.

Assista o vídeo e conheça mais sobre o projeto Concreto FEI

Gostou de conhecer mais sobre a equipe? Realize o novo você também! As inscrições para o Vestibular FEI 2018 já estão abertas, não perca tempo e inscreva-se agora mesmo clicando aqui!

04 Sep

Vagas de Estágios e Oportunidades se encontraram no Recruta FEI

Recruta

Mais de 25 empresas ocuparam o Ginásio de Esportes do Centro Universitário FEI, nos dias 30 e 31 de agosto de 2017. O motivo desta reunião trouxe alunos de todos os cursos: vagas de estágio e de trainees.

O Recruta FEI, maior feira de recrutamento do ABC, promove um interessante contato entre estudantes e grandes empresas, de diversos setores, que apresentam suas vagas de trabalhos e planos de recrutamento

Recruta 2

Para deixar o evento dinâmico e mais atrativo, cada empresa aposta em atividades e propostas diferentes. A General Motors, por exemplo, colocou um carro em seu estande, no qual os alunos puderam entrar, tirar fotos e, ao mesmo tempo, saber mais sobre como é trabalhar em uma das maiores empresas automobilísticas do mundo.

O Banco Santander, por sua vez, apostou em um jogo interativo, com um divertido apresentador animando os visitantes, valendo brindes exclusivos.

Uma grande novidade nesta edição do evento foi o “Espaço Conexão”, uma mini arena onde, com hora marcada, um representante de cada empresa conduzia uma palestra para alunos. Essas palestras trouxeram conteúdo diversos, sobretudo com dicas para conquista de vaga de estágio.

Recruta 4

O Recruta FEI é uma excelente oportunidade de networking e crescimento para alunos que, em alguns casos, não tiveram ainda nenhum contato com o mercado de trabalho.

O Blog da FEI esteve no evento e conversou com uma das organizadoras, a aluna Beatriz Crippa, de Engenharia de Produção. Assista o vídeo:

 

28 Jul

AeroDesign FEI: voando alto em conhecimento.

Projetando aeronaves rádio-controladas, alunos do Centro Universitário FEI se desenvolvem no ramo aeronáutico, participando também de grandes campeonatos nacionais.

Areo Blog 1

Grandes desafios não faltam para alunos do Centro Universitário FEI. Além do conhecimento adquirido em sala de aula, formando profissionais capacitados nas áreas de Engenharia, Administração e Ciência da Computação, os projetos e atividades extracurriculares são ótimas oportunidades de evoluir ainda mais o aprendizado, vivenciando na prática o dia a dia do mercado de trabalho.

Essa é a realidade dos alunos que participam do projeto AeroDesign FEI, que proporciona o desenvolvimento dos estudantes de engenharia no ramo aeronáutico. Em particular, o AeroDesign se destaca, pois, sua demanda de trabalho enriquece sobremaneira os currículos dos alunos, uma vez que não há na grade curricular da FEI a disciplina de Engenharia Aeronáutica; entretanto, esse fato não descredencia nosso Centro Universitário frente às outras instituições, uma vez que a equipe sempre se destaca por seus trabalhos, inovações e projetos realizados.

Aero Blog 2

Uma prova desse destaque se dá pelos méritos. Por exemplo, graças ao centro de laboratórios mecânicos bem estruturados e conhecimento agregado da equipe, o Centro Universitário FEI é a única instituição que tem a permissão de fabricar a própria hélice, sendo também o único em nível nacional a desenvolver um sistema que reduz a rotação do motor, possibilitando um aumento no torque e a utilização de uma hélice maior, com maior tração. Além disso, todo esse conhecimento é colocado à prova: o time participa da competição nacional SAE Brasil AeroDesign, nas categorias Micro e Regular, figurando entre os melhores do País, em 3º e 7º lugares, respectivamente.

Aero Blog 3

Para saber mais, acompanhe o AeroDesign FEI no Facebook

Até o próximo post 😀

 

14 Jun

TFCMAT – Trabalho de Final de Curso de Engenharia de Materiais

Alunos do curso de Engenharia de Materiais apresentaram seus Trabalhos de Final de Curso no dia 8 de junho.

TCFMAT Blog

Foram 4 apresentações, divididas entre manhã e tarde, no auditório do IECAT no prédio T com diferentes temas abordados. Os trabalhos foram orientados por professores que assistiram as apresentações junto de alunos, ex-alunos, convidados e avaliadores.

Confira os projetos apresentados:

– Reprocessamento do PP copolímero heterofásico através de 6 ciclos de injeção

Autora: Flávia dos Santos F. Ferreira Netto | Orientadora: Profª. Drª. Adriana M. Catelli de Souza

TFCMAT (37)

Flávia dos Santos durante apresentação do Trabalho Final.

Sobre o projeto: uma das maiores preocupações da atualidade é a sustentabilidade do planeta e como descartar de maneira correta os rejeitos, até mesmo reaproveitando-os, inserindo-os novamente na sociedade. Este trabalho tem por objetivo verificar os efeitos sobre as propriedades mecânicas e reológicas do polipropileno copolímero heterofásico após 6 ciclos de injeção. Além de analisar possíveis mudanças estruturais bem como a degradação do material.

– Efeitos da radiação ionizante proveniente de raios-X e feixe de prótons nas propriedades de semicondutores

Autora: Mariana Bortoletto Paschoal | Orientadora: Proª. Drª. Marcilei Ap. Guazzelli da Silveira

TFCMAT (89)

Mariana Bortoletto durante apresentação do Trabalho Final

Sobre o projeto: neste trabalho foi realizado um estudo sobre as propriedades físicas dos materiais que compõem um dispositivo eletrônico, especificamente um transistor com estrutura Metal-Óxido-Semicondutor de Efeito de Campo, a partir de parâmetros elétricos obtidos pelos efeitos causados pelo bombardeamento de prótons e irradiação por raios-X.

– Relações entre a curva tensão-deformação cíclica e vida em fadiga de aço ARBL bifásico

Autora: Verônica Montes | Orientador: Prof. MSc. William Naville

TFCMAT (135)

Verônica Montes durante a apresentação do Trabalho Final

Sobre o projeto: este trabalho apresenta a obtenção de curvas tensão-deformação cíclica e a estimativa da vida em fadiga de um aço bifásico sem a necessidade de ensaios completos de fadiga, analisando a viabilidade desse método em comparação com um trabalho anteriormente realizado.

– Estudo da Influência da Formação de Fases Intermétálicas na Temperatura Crítica de Pite do Aço UNS S31803 em solução 0,6m NaCI

Autor: Daniel Augusto Abed de Andrade | Orientadora: Profª. Drª. Daniella Caluscio dos Santos

TFCMAT (182)

Daniel Augusto durante apresentação do Trabalho Final

Sobre o projeto: com o propósito de verificar a influência de fases intermediárias na CPT, este trabalho tem como objetivo estudar a influência da formação de fases intermetálicas na CPT do aço UNS S31803 envelhecido a 850ºC em solução 0,6M NaCI.

O Blog da FEI deseja muito sucesso aos novos Engenheiros!

Veja também como foi a ExpoMecAut e ExpoMecPlena

 

 

30 May

Iniciação Científica, Certificado de Mérito, Estágio, SARAU e aluno de Administração da FEI

A entrevista de hoje é com o aluno de Administração do campus São Paulo, Clayton William e Vencedor do Hackathon Kimberly – Clark Edição Huggies. Saiba como ele participa de todas essas atividades dentro da FEI e quais as expectativas para a viagem aos EUA, prêmio da competição.

Por que escolheu cursar Administração?

No começo, eu queria cursar Engenharia Química, por ser a minha matéria preferida no colégio e quando conheci mais o curso, através de uma amiga, vi que não era muito bem o que eu queria. Fiz um estágio no ensino médio onde pude perceber um pouco da rotina administrativa, mas só tive certeza que tinha feito a escolha certa quando comecei a cursar Administração e fui descobrindo as diversas oportunidades de atuação que este curso oferece.

Por que optou pela FEI?

Sou de Taubaté, interior da cidade de São Paulo, por isso não conhecia muito a FEI, nem tinha muito conhecimento das universidades de São Paulo. Um amigo da minha cidade que veio morar em São Paulo me indicou a FEI, falando da qualidade do ensino e do reconhecimento do mercado. Ganhei bolsa integral pelo PROUNI e fiquei encantado pela estrutura da Faculdade e de como era elogiada pelas pessoas.

Cleyton William (12)

O que você falaria do curso de Administração da FEI?

O curso de Administração da FEI é excelente e pioneiro no método formal dos estudos específicos de Administração no país. Os Professores são bem reconhecidos e qualificados, em cada conceito dado em sala de aula são apresentados exemplos nas organizações que facilitam o entendimento. Os trabalhos acadêmicos são diferenciados: temos que realizar entrevistas com gestores, criar empresas, inovar um produto. Esse tipo de atividade nos faz colocar em prática os conceitos vistos em sala de aula.

Como o curso é visto pelo mercado de trabalho?

Em termos de Mercado, posso dizer que grandes empresas, de nacionais a multinacionais, reconhecem o potencial do ensino da FEI. Já realizei entrevistas nas quais os gestores foram formados pela FEI e meus amigos falam que alunos da FEI são requisitados onde trabalham. Na empresa em que faço estágio, o Analista de Projetos também fez Administração na FEI. A Faculdade é reconhecida, cabe ao aluno dar o seu melhor, a fim de ser um excelente profissional na área de seu interesse.

0X9A9289No ano passado, você recebeu o Certificado de Mérito, como foi essa sensação?

Quando recebi o e-mail falando que tive o melhor desempenho do campus São Paulo, eu fiquei extremamente feliz. A sensação de que valeu a pena querer aprender, e também, querer ensinar. Quando aprendo bem determinado assunto, gosto de ajudar alguém que tenha dificuldade e que queira reforçar essa matéria. A FEI tem o programa de monitoria, que acho muito importante porque facilita esse apoio fora de sala de aula.

Quais projetos, festivais ou atividades dentro da FEI você já participou ou ainda participa?

Faço Iniciação Científica com orientação da Prof.ª Fernanda Ribeiro e posso dizer que realizar um projeto de pesquisa como este melhorou muito meu desempenho em sala. Nosso senso crítico e analítico tem uma boa evolução, tanto que ganhei o Certificado de Mérito no mesmo período que estava fazendo Iniciação.

Já participei do FEIstival de música e cantei no Sarau da FEI – SP junto com amigos convidados e outros estudantes que se empenharam para formar uma banda e fazer uma apresentação linda, organizada pela Profª Giselle Agazzi.

0X9A3850Você considera importante se engajar em atividades dentro da faculdade?

Sim, isso é fundamental dentro na Faculdade. No campus SP tem a FEI Júnior e a Atlética que são conduzidas pelos próprios alunos. Para o Sarau, tive que chamar alguns alunos da FEI para as apresentações musicais. É aí que você percebe que existem vários talentos que querem e estão dispostos a continuar com os ensaios, a fazer mais apresentações, etc. Criar um projeto oficial nesta linha cultural dentro da FEI SP é algo a ser estudado. Já temos o apoio do Coordenador e estamos entusiasmados para a evolução disso. Vejo várias vantagens em um projeto como esse: os alunos, ao cantarem em público, eliminam um pouco da vergonha para outros tipos de apresentações (trabalhos, entrevistas, etc); podem ser feitos eventos ao público externo divulgando mais o campus SP porque a maioria das pessoas conhece só o campus de SBC.

Quais foram as etapas do processo para participar do Hackathon Kimberly?

Soube do Hackathon da Kimberly-Clark via e-mail da FEI e também pelo pôster do evento no mural da FEI. Este Hackathon foi divulgado nas melhores universidades do Brasil e os alunos interessados tinham que encaminhar um currículo e um breve resumo profissional e acadêmico.

Quais eram as suas expectativas quando se inscreveu?

Este Hackathon foi o primeiro em que me inscrevi. A princípio, achei que todos que se inscrevessem fossem automaticamente selecionados para participar, mas na realidade não era bem assim. Foram quase quatrocentos inscritos, mas apenas quarenta foram selecionados, formando dez equipes. Já fiquei feliz só de ter sido chamado.

Quais as maiores lições que tirou desse projeto?

O trabalho em equipe é a estrutura do negócio, o cliente é a luz. Minha equipe tinha eu como administrador, um químico, um engenheiro de comunicação, uma designer e uma mãe publicitária. Desenvolver um produto, ou inová-lo, requer atenção a uma frase que vejo muito em Marketing: “ENTENDER PARA ATENDER”. De nada adianta o produto ser inovador, se o cliente não tem percepção disso. Este Hackathon me apresentou pessoas fantásticas, como estudantes, profissionais, gestores internacionais e nacionais da Kimberly. Recebemos orientações desde do início do programa, o que fez toda diferença para apresentar a nossa ideia aos jurados.

13288910_956499057782801_1545545727_nComo se sente sendo parte da equipe campeã?

Me sinto realizado como estudante e vejo isso como um reflexo de me tornar um grande profissional. Como premiação, vamos ao Centro de Inovação da Kimberly nos EUA e ter a oportunidade de ajudar uma ONG entregando os produtos da Kimberly. Fazer parte do grupo campeão na 1ª edição no Brasil é um marco na minha história, que me incentiva a participar de outros eventos como estes e ter como benefício, não só premiações, mas também acréscimo de conhecimento e poder colocar em prática aquilo que vemos em teoria.

Quais são seus sonhos e planos futuros?

Até o momento quero seguir na área financeira porque gosto de exatas, mas também tenho vontade de ser professor. Em termos sociais, quero conseguir atingir o máximo de crianças e adolescentes de baixa renda no sentido de impulsionar seus estudos, aumentando a possiblidade de inclusão no mercado de trabalho. Tenho muita vontade de realizar um intercambio e estou lutando para conseguir isso, vejo como possibilidade de melhorar a fluência em um segundo idioma e conhecer a cultura de outro país que eu goste. E, por fim, com meu crescimento, ajudarei meus familiares que me apoiam muito a estar aqui. Morar fora de casa para estudar é um desafio para muitos universitários, mas que vale a pena quando se conclui com sucesso.

 

As inscrições para o Vestibular FEI 2º Semestre de 2016 estão abertas. Clique aqui e descubra como utilizar sua nota do ENEM para ingressar na FEI!

Curta nossa página no Facebook

Twitter