03 dez

Administrador de empresas com espírito empreendedor

Com apenas 29 anos de idade, o administrador de empresas Bruno Fermino Peres é exemplo de que, para ser empreendedor, não é necessário ter no currículo apenas experiência profissional, mas também a capacidade de acreditar e investir em nichos de mercado ainda não explorados. Com uma vontade insaciável de empreender, o ex-aluno do Centro Universitário da FEI, formado em 2007, é diretor administrativo financeiro de três startups que têm o faturamento multiplicado mês a mês, entre elas a empresa Coroas para Velório, e-commerce que entrega os produtos com prazo de até duas horas em todo o País. A trajetória de Bruno Peres na Administração começou antes mesmo de iniciar a graduação.

Assim que terminou o ensino médio, aos 17 anos, iniciou o curso de Ciência da Computação, no qual permaneceu apenas um ano, e logo começou a trabalhar no Unibanco como contínuo em áreas internas, fato que colaborou para a decisão de cursar Administração na FEI, em 2004. Ao iniciar o curso, o jovem percebeu como os ensinamentos da graduação poderiam colaborar, e muito, com a carreira profissional. “A primeira aula de Administração tinha como foco a importância e como criar as metas e traçar os objetivos, então, tracei dois planos para os cinco anos seguintes: tirar apenas nota acima de sete e ter um aumento no salário, ou uma promoção anual, até chegar ao cargo de gerente. E isso foi fundamental para o meu desenvolvimento”, afirma.

Com as metas planejadas e o início do curso, Bruno Peres conseguiu a primeira promoção e passou a assistente administrativo. Em pouco tempo, foi transferido para a área de Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) da instituição, onde trabalhava com a parte financeira. “Mais uma vez tive a ajuda da FEI. Como meu trabalho era operacional no setor de cálculos e eu era um dos melhores alunos de Matemática Financeira, meu potencial foi reconhecido pelos superiores. Agradeço muito às aulas do professor Alberto Fossa, que é referência na área em todo o mercado”, pontua. Bruno Peres finalizou a graduação em 2007 com notas altas e com a carreira no banco conforme o planejado, mesmo com alguns obstáculos que surgiram, como o processo de adaptação que ocorreu com a fusão do Unibanco com o Itaú em 2008.

administrador bruno peresNo ano seguinte, o ex-aluno assumiu o cargo de gerente. Após um ano e meio na posição, o jovem foi convidado pelo amigo de infância Eduardo Gouveia para ser sócio no e-commerce de coroas de flores, pois o empreendedor precisava de um profissional de confiança com perfil analítico de processo e com embasamento financeiro, mas que ajudasse também na área comercial.

O administrador lembra que, com o convite, utilizou mais uma vez o que aprendeu na FEI durante as aulas de Teoria de Decisão, na qual são destacados os pontos fortes e fracos de uma situação para, então, fazer uma análise de risco. O jovem resolveu aceitar o convite e passou a fazer parte da startup em agosto de 2011.

Criações de sucesso

A empresa Coroas para Velório trabalha diretamente com um tema tabu – a morte –, mas a inovação de o consumidor comprar coroas de flores online e receber em qualquer lugar do Brasil com tempo determinado foi bem aceita e, desde a criação, em 2010, a empresa atende clientes mensalmente. Quando Bruno Peres passou a fazer parte da empresa eram comercializadas entre 250 e 300 peças por mês; hoje, a empresa vende 2,5 mil unidades mensais em todo o Brasil. Com a sociedade, o administrador passou a fazer parte também da Central da Fisioterapia, empresa de atendimento domiciliar particular na região metropolitana de São Paulo, Campinas e Santos. A empresa, desenvolvida por Eduardo Gouveia e pelo Fisioterapeuta Rodrigo Peres, irmão de Bruno Peres, nasceu em julho de 2011 e hoje totaliza 2 mil atendimentos por mês.

O sucesso da empresa de atendimento domiciliar impulsionou o ex-aluno e seu amigo de infância a criarem, em janeiro deste ano, a Central da Fonoaudiologia, também de atendimento domiciliar, que tem como sócia a fonoaudióloga Adriana Saad. O atendimento abrange a região metropolitana de São Paulo, Campinas e Santos e realiza cerca de 150 atendimentos mensais. Atualmente, as três empresas são referência e possuem escritório próprio com 35 empregados. Entretanto, a vontade de empreender continua e, em breve, chegará ao mercado o Grupo Laços Flores, que vai incorporar à Coroas para Velórios outras duas empresas: a Laços Corporativos e a Arranjos para Maternidade, que oferecem entrega de flores para empresas e hospitais, respectivamente. “No ano passado, a Coroas para Velório e a Central da Fisioterapia cresceram 150% em faturamento e já são referência no mercado. Continuo criando metas e expectativas, mas, agora, de forma muito mais agressiva. Para os próximos anos queremos consolidar os grupos das empresas e abrir novos empreendimentos, aproveitando os nichos de mercado existentes e pouco explorados”, planeja Bruno Peres.
_____________

Artigo publicado na revista Domínio FEI – Nº20 (pág 18)

Deixe seu comentário

Curta nossa página no Facebook

Twitter