19 Jul

Mestrado além das fronteiras

O aluno de Mestrado em Engenharia Química da FEI, Herich Bastos, teve sua pesquisa selecionada para apresentação no Tetrahedron Symposium, importante congresso anual de química orgânica, que aconteceu em Budapeste, na Hungria.

2

No cenário atual do mercado de trabalho, aumentar a empregabilidade e manter-se atualizado (a) na área de formação é essencial. Já explicamos neste post o que é empregabilidade e a importância em investir em cursos de pós-graduação.

Com o objetivo de promover e desenvolver o conhecimento científico e a formação de recursos humanos com qualidade e excelência acadêmica, o Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química da FEI, no nível Mestrado, incentiva os alunos nas áreas de pesquisa em Processos Químicos e Biotecnológicos e Petróleo, Gás e Biocombustíveis.

Ainda mais enriquecedor, cruzar a fronteira do conhecimento e viajar até outro país para participar de cursos, eventos e congressos científicos, eleva ainda mais este aprendizado e desenvolvimento.

É o caso do aluno e engenheiro químico Herich Bastos, estudante de Mestrado em Engenharia Química da FEI, que viajou para Budapeste, capital da Hungria. O pós-graduando apresentou sua pesquisa realizada durante o curso, sobre química orgânica, no Tetrahedron Symposium, maior congresso internacional sobre química orgânica, bio-orgânica e medicinal.

1

O Blog da FEI entrou em contato com Herich, que gentilmente nos cedeu mais informações sobre o seu projeto e participação no congresso. Confira:

– Quando e por que você decidiu ingressar no Mestrado em Engenharia Química?

Herich: “Iniciei o mestrado em 2015 conquistando uma bolsa de mérito oferecida pela FEI com objetivo justamente de me lançar em pesquisas em síntese química e engenharia química. Desde criança sou apaixonado por ciência e pelo conhecimento e a possibilidade de realizar estudos dessa natureza sempre foi um sonho.”

– Conte-me, de forma resumida, sobre sua viagem à Budapeste para participar do Congresso

Herich: “A viagem a Budapeste foi incrível! Fiquei durante uma semana no País e pude conhecer monumentos históricos, visitar castelos medievais e aprender um pouco da cultura da Hungria. Apresentar um trabalho cientifico junto a cientistas do mundo todo podendo levar o nome do Brasil para um congresso desse porte, mesmo nas atuais dificuldades que nosso país enfrenta, onde os financiamentos para pesquisa foram brutalmente cortados em um cenário de grandes instabilidade econômica, me ensinaram a grande capacidade que possuímos para superarmos qualquer barreira através do conhecimento, do esforço e da iniciativa individual.”

– Como surgiu a proposta para participar deste Congresso em Budapeste?

Herich: “O Tetrahedron Symposium é um importante congresso anual que apresenta novos desenvolvimentos em química orgânica sendo patrocinado pela Elsevier. Submetemos a pesquisa tão logo entendemos o alcance de nossos resultados para o campo da química orgânica e tivemos a alegria de nossa pesquisa ter sido aceita para a apresentação, após avaliação da equipe do congresso.”

3

– Conte-nos mais sobre a sua pesquisa, conceitos, áreas de estudo etc.

Herich: “A pesquisa teve origem em minha dissertação de mestrado que é voltada à síntese orgânica. Realizamos halogenações oxidativas com uso de peróxido de hidrogênio de compostos aromáticos sob irradiação ultrassônica. Nossa metodologia visa mais eficiência, maior seletividade na obtenção dos compostos e uso de reagentes menos tóxicos e alinhados aos princípios da química verde. Os objetivos foram alcançados e demonstraram maiores avanços se comparado as mais recentes metodologias utilizadas.”

– Como o Programa de Mestrado da FEI contribuiu para o seu desenvolvimento?

Herich: “O programa de mestrado em Engenharia Química da FEI me possibilitou, através de toda infraestrutura, tradição e valores, desenvolver as competências necessárias para me destacar como profissional obtendo oportunidades na indústria e me desenvolver paralelamente no mundo acadêmico. A possibilidade de conseguir destaque concomitantemente nesses dois campos é o que é mais surpreendente do programa e do que ele contribuiu para mim.”

– Qual a sua recomendação para um profissional que esteja interessado em cursar um Mestrado, seja em Química ou qualquer outra área de atuação?

Herich: “Recomendo a todos que se interessem a ingressar no mestrado da FEI aproveitar essa grande oportunidade se dedicando ao máximo acreditando que grandes projetos nascem ali. Seja o protagonista de sua história e faça sua história ali pois o programa possibilita grandes possibilidades.”

4

Assim como Herich, se você deseja se aprofundar ainda mais no aprendizado da graduação, ampliando o conhecimento sobre um tema de interesse acadêmico, o curso de Mestrado (Stricto Sensu) é uma boa indicação. A FEI está com inscrições abertas.

Além dele, mais de 15 cursos de Especialização também oferecem excelentes chances de crescimento profissional.

Invista em sua carreira com a FEI 😉

28 Jun

FEI Portas Abertas promove uma imersão universitária para alunos do Ensino Médio

Portas

“A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo”  – Peter Drucker – Escritor, professor e consultor austríaco.

O período de transição entre o ensino médio e a graduação é muito impactante na vida dos adolescentes. Além do compromisso com os estudos para uma boa colocação no vestibular, escolher o curso e a área de formação profissional traz à tona uma diversidade de dúvidas e questionamentos.

Como é a rotina em uma faculdade? Qual o tipo de atividade vou desenvolver em laboratórios? Como escolher a faculdade certa com tantas instituições disponíveis no mercado?

Pensando nisto, o Centro Universitário FEI promove todo ano o evento FEI PORTAS ABERTAS, que tem como principal objetivo receber alunos, professores e escolas do ensino médio, além de visitantes em geral, para conhecerem toda a infraestrutura da Instituição através de mais de 100 atividades, como: workshops, experiências em laboratórios, oficinas, pesquisas e projetos dos cursos de Engenharia, Administração e Ciência da Computação.

portas2

Como o próprio nome sugere, as portas estão literalmente abertas ao público. Os visitantes são recebidos na entrada e, divididos por grupos, são guiados por monitores, estes formados por alunos e professores da FEI, que os guiam por todo o campus apresentando cada dependência e suas características, espaços destinados a cursos e pesquisas.

Uma das principais novidades da última edição, realizada em 13 de maio de 2017, foi o desafio FEI Escape: uma sala cheia de enigmas onde o grupo precisa decifrar códigos e pistas complexas, dentro de um tempo especificado, para sair do ambiente. Esse jogo foi projetado pelo Departamento de Ciência da Computação, junto de alunos da graduação e pós-graduação.

escape 2Escape

Para os interessados em Engenharia, diversos projetos criativos proporcionam o conhecimento e acesso a um mundo de ideias, apresentando na prática os desafios que fazem parte da rotina dos alunos da FEI, como: Fórmula FEI, um veículo tipo fórmula que participa de competições; FEI Baja, um veículo off-road projetado e desenvolvido por alunos para as competições nacionais e internacionais do BAJA SAE; AeroDesign, que desenvolve o aluno no ramo aeronáutico, entre outros.

Foto Mec JPEG

Além disso, os visitantes passam também por laboratórios de Engenharia de Materiais, Química, Civil, Têxtil, Automação e Controle, Produção e Elétrica. Durante toda a visita, o contato com alunos e professores da Instituição permite aos jovens conhecerem um pouco do dia a dia de um estudante universitário, rotina que muito em breve será realidade também para eles.

Outros

Para os interessados na área de Administração de Empresas e Gestão, workshops e oficinas são oferecidos com detalhes do plano pedagógico e visão de futuro da FEI. É importante destacar a necessidade de trabalhar a visão crítica e o espírito de empreendedorismo já no primeiro ano da graduação, alinhado ao conhecimento teórico necessário.

“A experiência foi sensacional. Até poucos dias atrás, eu estava em busca de uma Federal (…). Entretanto, a estrutura da FEI, professores e ambiente, me fizeram ficar em dúvida. Obrigado por nos receber e abrir suas portas para nós, jovens”. Comenta Caio Rodrigues Vieira, visitante do evento.

Um outro grande influenciador para alunos do ensino médio é o próprio professor que convive diariamente com esses jovens e, de certa forma, os conduzem até a porta do vestibular. Para estes profissionais, além da visita normal ao evento, há um diferencial. O FEI Portas Abertas promove palestras exclusivas para o corpo docente das escolas, apresentando a importância da orientação e, principalmente, visão de futuro. Como bons formadores de opinião, é importante entender a missão e objetivo nos quais a FEI está inserida: formar profissionais do futuro.

Ciencia

A 9ª edição do FEI Portas Abertas teve recorde de público recebendo mais de 4.500 pessoas. Sempre à frente, a expectativa para 2018 é ampliar ainda mais este público e as atividades.

Confira no vídeo como foi o Portas Abertas 2017.

Veja as fotos do evento neste link

23 Jun

Inova-FEI traz diversidade de soluções e ideias

Inova Blog

O fim do semestre é marcado por provas, entregas de trabalhos e rotinas severas de estudo. Mas, para alunos que estão concluindo o curso e iniciando a vida profissional como formados, o desafio é ainda maior!

Esse desafio é chamado de Inova-FEI, evento que reúne os Projetos de Conclusão de Curso dos formandos em Engenharia Química, Civil, Automação e Controle, Elétrica, Produção, Têxtil e Ciência da Computação.

Print Blog

Centro Universitário FEI recebe visitantes no InovaFEI – 2017

Essa diversidade de áreas do conhecimento promove um evento eclético cheio de ideias inovadoras e protótipos interessantes, que recebem a visita de ex-alunos, professores, familiares e, em especial, profissionais do setor, que além da visita fazem também a avaliação dos trabalhos.

No fim da noite, os melhores projetos são premiados com troféu e o reconhecimento do corpo docente presente.

Confira os trabalhos vencedores:

  • Ciência da Computação

2º lugar – Sistema Preditivo de Recomendação Baseado em Filtros Colaborativos e Clusterização

Sistema Preditivo em Filtro

Alunos do projeto Sistema Preditivo de Recomendação Baseado em Filtros Colaborativos e Clusterização

Este projeto propõe a previsão mais precisa sobre o comportamento, gostos e preferências, dos usuários na internet cujo espaços publicitários são cada vez mais valorizados de acordo com essa demanda. Sendo assim, a ferramenta promete identificar esses comportamentos com mais precisão, com o objetivo de sinalizar esses espaços valiosos para o mercado.

1º lugar – Serviço de infraestrutura para Controle Parental em Aplicativos Mensageiros

Sicpam

Alunos do projeto Serviço de infraestrutura para Controle Parental em Aplicativos Mensageiros

A utilização da internet trouxe inúmero benefícios para a sociedade, em todos âmbitos, pela velocidade da informação e possibilidade de interação. Porém, um ponto sempre preocupante dessa realidade é a segurança e privacidade, especialmente nos serviços de mensagens. Este trabalho tem como objetivo garantir aos pais a segurança de crianças que utilizam esse serviço, coletando os dados enviados e armazenando-os para uma averiguação de segurança, permitindo assim a identificação de terceiros má intencionados para com menores de idade.

  • Engenharia Civil

1º lugar – Análise Geotécnico-estrutural de Deformações e Esforços em Barragens de Enrocamento com Face de Concreto

Enrocamento

Alunos do projeto Análise Geotécnico-estrutural de Deformações e Esforços em Barragens de Enrocamento com Face de Concreto

O objetivo deste trabalho é efetuar análises de tensões e deformações em Barragens de Enrocamento (um maciço composto por blocos de rocha compactados) com face de concreto (BEFC), através do Método dos Elementos Finitos (ANSYS)

  • Engenharia de Elétrica e Automação e Controle

2º lugar – Sistema de Auxílio para Compras em Varejo

Spezio

Alunos do projeto Sistema de Auxílio para Compras em Varejo

Este trabalho consiste em um sistema de promoção e compra em varejo a partir de dispositivos móveis, permitindo que o usuário realize as compras, acesse promoções e ofertas e dicas em geral

1º lugar – Sistema Inteligente de Gerenciamento de Manutenção Automotiva

Sigma

Alunos do projeto Sistema Inteligente de Gerenciamento de Manutenção Automotiva

Esse criativo e amplo sistema permite que o usuário faça toda a prevenção de seu veículo. O Sigma é composto pelos seguintes módulos de hardware e software:

 – Central Eletrônica modular para o gerenciamento de dados e comunicação;

 – Interfaces modulares e expansíveis para a leitura dos sensores automotivos;

 – Aplicativo de smartphone (Android) para o monitoramento e interpretação dos dados apresentados ao usuário.

  • Engenharia de Produção

2º lugar – Proposta de Custeio de Procedimento Médico Coronário Aplicando Método ABC e Custo Efetividade.

metodo abc 2

Alunas do projeto Proposta de Custeio de Procedimento Médico Coronário Aplicando Método ABC e Custo Efetividade

O objetivo desse trabalho é discutir a gestão de custos do setor de saúde e aplicar o método de custeio ABC, afim de apoiar o gerenciamento dos custos de procedimentos hospitalares, permitindo qualificar as explanações relacionadas com o aumento/redução dos gastos.

1º lugar – Melhoria da Eficiência em uma Linha de Indústria de Autopeças

trabalho

Alunos do Projeto Melhoria da Eficiência em uma Linha de Indústria de Autopeças

Cada vez mais comum no mercado, otimizar os custos e trazer inovações em uma linha de produção é o objetivo de diversas indústrias e empresas. Este trabalho apresenta uma proposta de pequenas mudanças na linha de produção de serviço para atingir esses objetivos, buscando novos caminhos. O estudo foi realizado a partir de uma das maiores empresas de autopeças, onde um problema de produção e distribuição foi identificado.

  • Engenharia Química

2º lugar – Comparação entre os Tratamentos por Esgotamento e Membrana para a Água Ácida Proveniente de Refinaria de Petróleo

trabalho quiimica

Alunos do projeto Comparação entre os Tratamentos por Esgotamento e Membrana para a Água Ácida Proveniente de Refinaria de Petróleo

O objetivo deste trabalho é avaliar e comparar alternativas de processo para o tratamento de águas ácidas das refinarias de petróleo, como Esgotamento (Stripping) e por Membrana. Otimizar custo e gasto energético é uma das principais metas.

1º lugar – Estudo da Extração da Quercetina a partir da Cebola Roxa e seu uso como Conservante Alimentar Natural

Cebola

Alunos do projeto Estudo da Extração da Quercetina a partir da Cebola Roxa e seu uso como Conservante Alimentar Natural

A Quercetina, flavonóide natural que possui propriedades farmacológicas, é encontrada na cebola roxa e este complexo estudo traz orientações sobre a melhor maneira para realizar a extração dessa matéria, como a temperatura ideal, por exemplo.

  • Engenharia Têxtil

2º lugar – Análise do Efeito de Estampas por Sublimação em Malhas de Poliéster

malha

Aluna do projeto Análise do Efeito de Estampas por Sublimação em Malhas de Poliéster

O transfer é um dos procedimentos mais famosos na produção de camisetas em geral. Este trabalho tem como objetivo analisar a influência da variação do número de filamentos nos fios de poliéster de mesmo título, na cor, na solidez à lavagem entre outros pontos, das malhas submetidas a estampa transfer em cores intensas e de grande cobertura.

1º lugar – A Utilização da Impressora 3D na área Têxtil

impressora

Aluno do projeto A Utilização da Impressora 3D na área Têxtil

Com os rápidos avanços tecnológicos, as famosas impressoras 3D já são realidade hoje em muito setores. Este trabalho tem como objetivo realizar um estudo sobre as possibilidades da utilização de uma impressora 3D para a área têxtil.

Nós do Blog da FEI parabenizamos a todos os alunos por toda criatividade, emprenho e, agora, título de profissionais formados pela FEI!

Assista também à reportagem:

 

15 Aug

Solventes do futuro

Líquidos iônicos (ILs) são, geralmente, líquidos que consistem somente de íons, definidos como sais cujo ponto de fusão é menor do que 100ºC. Dentre os ILs, encontram-se os líquidos iônicos à temperatura ambiente (RTILs), que são sais líquidos à temperatura ambiente. Os RTILs são constituídos de cátions orgânicos assimétricos relativamente grandes e ânions orgânicos ou inorgânicos relativamente pequenos e que são líquidos na temperatura ambiente devido ao fato de sua entalpia de fusão ser relativamente baixa e da sua entropia de fusão ser elevada. Isso resulta em uma baixa temperatura de fusão. Entre as diversas aplicações estão o uso desses compostos como lubrificantes, fluidos térmicos, líquidos eletricamente condutores em eletroquímica, em catálise e biocatálise e em síntese de nanomateriais. As perspectivas do uso dos líquidos iônicos na Engenharia Química têm como objetivo principal utilizar esses compostos como substitutos dos solventes convencionais.

“A principal característica dos RTILs como solventes é a possibilidade de sintetizar um que apresente as propriedades necessárias para uma aplicação específica. A escolha do cátion e do ânion proporciona a característica particular do RTILs. Estudos na literatura estimam que o número possível de líquidos iônicos é da ordem de 109”, explica o professor doutor Ricardo Belchior Tôrres, chefe do Departamento de Engenharia Química e coordenador de projetos com líquidos iônicos no Centro Universitário da FEI. Segundo o docente, a possibilidade de combinação de milhares de cátions e ânions, juntamente com o aproveitamento de suas propriedades para um determinado processo, proporcionam aos ILs propriedades extraordinárias, que são extremamente importantes em várias aplicações tecnológicas.

As pesquisas envolvendo líquidos iônicos no Departamento de Engenharia Química da FEI começaram em 2010 após a aprovação do projeto ‘Propriedades volumétricas, de transportes e acústicas de sistemas binários contendo líquidos iônicos: estudo experimental e modelagem’, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), sob a coordenação do professor Ricardo Belchior Tôrres. Com a aprovação do projeto e a aquisição de equipamentos, foi possível realizar medidas experimentais de propriedades termodinâmicas de sistemas líquidos contendo líquidos iônicos. O líquido iônico estudado foi o 1-butil-3-metil-imidazólio hexafluorfostato [BMIM][PF6].

A partir de 2012, as pesquisas se intensificaram com a participação da professora doutora Andreia de Araújo Morandim-Giannetti, e o professor doutor Rodrigo Cella, integrado recentemente ao corpo docente do Departamento de Engenharia Química, que também fará parte do grupo de pesquisa. Agora, o grupo trabalha com o objetivo de sintetizar e caracterizar novos líquidos iônicos ainda desconhecidos e não apenas na determinação experimental desses compostos. “Nosso objetivo atual é estudar a possibilidade de sintetizar líquidos iônicos relativamente baratos, pois os existentes no mercado ainda são muito caros. Com a redução dos custos, esses compostos poderão substituir, no futuro, os solventes convencionais na indústria química e petroquímica. Isso abrirá caminhos para uma grande linha de pesquisa no departamento”, explica o coordenador.

Congresso

Os resultados conquistados pelas pesquisas até o momento estão sendo apresentados em conferências internacionais e submetidos para publicação em revistas internacionais. O estudo ‘Syntheses and characterization of new ionic liquids from carboxylic acids and aliphatic amines’ será apresentado no 9th World Congress of Chemical Engineering, entre os dias 18 e 23 de agosto na cidade de Seul, na Coreia do Sul.

07 May

FEI PROMOVE CAFÉ COM A ENGENHARIA QUÍMICA

Dia 11 de maio, às 13h30, a Instituição oferecerá aos professores e estudantes uma palestra denominada “Inovação, Empreendedorismo e Parque Tecnológico”, que discutirá o case de São Carlos.

O evento não se restringe apenas a alunos de Engenharia Química, e contará com a presença do Presidente do Instituto Inova e Gestor do Parque Eco-Tecnológico Damha, João Octávio Armani Paschoal.

O “Café com a Engenharia Química” acontecerá no Auditório Valentim dos Santos Diniz, localizado no campus SBC – Prédio J.

Os cursos de Engenharia da FEI são ministrados apenas no campus de São Bernardo do Campo, e são reconhecidos pelo mercado de trabalho pela tradição, qualidade e excelência.

A Engenharia Química, por exemplo, é um curso abrangente, e engloba desde a criação de um projeto até o controle de processos e equipamentos industriais, que transformam matérias-primas em produtos. Um engenheiro químico também pode atuar nas áreas Ambiental e de Gerenciamento de Negócios.

Para ampliar seus conhecimentos sobre esta e outras engenharias acesse www.fei.edu.br. Caso deseje mais informações sobre o evento, ligue para o Setor de Comunicação e Marketing da FEI (11) 4353-2901.

Curta nossa página no Facebook

Twitter