23 Aug

Debate sobre inovação no IPEI Infoco

Mais uma edição do IPEI Infoco, realizada no campus São Bernardo do Campo da FEI, promoveu a alunos e convidados um debate sobre inovação no mercado de trabalho.

1 ipei

Em 16 de agosto aconteceu o IPEI Infoco, fórum que reúne alunos, professores e convidados da Instituição, em um debate sobre inovação para o mercado de trabalho. Desta vez, o palestrante foi Weber Porto, ex-aluno FEI e Presidente Regional da Evonik, empresa química alemã reconhecida como uma das mais inovadoras do mundo.

Weber abriu sua palestra comentando, com muito bom humor, dos seus tempos de aluno na Instituição. Formado em Engenharia Química na turma de 1981, lembrou de alguns episódios com professores e comentou sobre antigos laboratórios, onde hoje está parte dos restaurantes da área de conveniência da FEI.

2 ipei

Weber Porto – Ex-aluno FEI e Presidente Regional da Evonik

Em meio a esse divertido discurso, Weber já começou com algumas dicas sobre a importância da FEI na formação dos profissionais.

“Na realidade a gente sai bastante preparado para a vida real. Isso que é bastante importe, porque a realidade lá fora é difícil, onde a qualificação dos profissionais não deve ser somente do conhecimento, mas é preciso pensar, raciocinar e inovar”

Falando de inovação, o engenheiro FEIano trouxe exemplos e mostrou um pouco da rotina da empresa onde, na América do Sul e Central, atua como presidente. Para Weber, ser inovador começa com detalhes pequenos, como, por exemplo, um agradável ambiente de trabalho e muita dedicação ao cenário atual em que a empresa/profissional vive. É preciso ser ousado, mas ao mesmo tempo, ter consciência dos passos e decisões a serem tomados por todos na organização.

Confira mais dicas com o próprio Weber Porto, no vídeo abaixo:

Até o próximo post 😉

 

17 Aug

Robôs em ação na Olimpíada Brasileira de Robótica

Evento realizado na FEI reuniu alunos do ensino fundamental e médio em competição de robôs.

2

Enquanto a esteira do robô o locomovia pela arena da competição, olhos brilhantes e atentos rezavam, esperando que a máquina superasse os desafios apresentados. Aqueles minutos de prova simbolizavam o trabalho realizado durante um ano todo. Era tudo ou nada. A classificação para a próxima etapa estava a poucos obstáculos de distância. Ao redor da arena, o clima de torcida deixava a competição ainda mais emocionante. Com câmeras e bandeiras na mão, pais, amigos e professores vibravam a cada conquista, sofriam a cada pane do sistema. Mas a todo momento, as palavras de apoio mantinham a confiança lá no alto, assim como o orgulho: mais um ano de alunos na OBR – Olimpíada Brasileira de Robótica.

5

Nos dias 11 e 12 de agosto, no ginásio de esportes da FEI, a etapa regional da OBR colocou diversos robôs em ação, promovendo a interação de crianças e adolescentes participantes. O evento tem como objetivo estimular alunos do ensino fundamental e médio a conhecerem e trabalharem na área da robótica e inteligência artificial.

De acordo com um dos organizadores, Prof. Flávio Tonidandel, também coordenador do curso de Ciência da Computação da FEI, receber esses adolescentes na Instituição é uma ótima forma de promover um intercâmbio tecnológico, uma vez que a FEI é uma grande referência na área de robôs, onde alunos de graduação e pós-graduação podem interagir com estudantes do ensino médio.

6

Para os alunos, a participação na OBR vai além da construção dos robôs. Formar uma equipe, planejar, desenvolver e programar um robô, permite a esses jovens adquirir, ou evoluir, habilidades além do aprendizado em sala de aula.

“A minha experiência com matemática melhorou bastante. Eu criei muitos amigos de diferentes escolas. A minha fala melhorou bastante, agora eu sou mais comunicativa” – Comentou a aluna Bárbara Ferreira, do SESI.

3

Uma característica que surpreende na OBR é o fato dos robôs serem autônomos, ou seja, não há nenhum controle remoto, é tudo programado. Todos os movimentos e obstáculos que os robôs têm que cumprir na arena, devem ser feitos a partir de uma programação previamente feita. Uma vez inserido no campo de prova, o que resta para a equipe é torcer e vibrar pela classificação.

Os times vencedores participam da etapa nacional, podendo se classificar para competições maiores, como a Robocup Júnior.

Veja mais na reportagem produzida:

Confira o álbum completo de fotos.

O Centro Universitário FEI tem o prazer de sediar a OBR e, assim, incentivar crianças e adolescentes no mundo da robótica. Boa sorte a todos os participantes!

08 Aug

Recepção de Calouros – 2º semestre de 2017

Os novos alunos do Centro Universitário FEI foram muito bem recepcionados com o Desafio dos Calouros: uma tarde cheia de atividades e apresentações da Instituição, para esta nova fase na vida dos estudantes.

1

Ingressar em uma faculdade é, sem dúvida, um dos momentos mais marcantes na vida de todo estudante. É colocar os pés na fase adulta, cheia de responsabilidades e desafios, mesmo ainda muito jovem. É construir sonhos de uma carreira longeva, sólida e que faça valer o investimento, não só financeiro, mas também de anos de estudo para se tornar um engenheiro (a), administrador (a) de empresa ou profissional da ciência da computação.

Para dar as boas-vindas às centenas de jovens que escolheram o Centro Universitário FEI para suas formações profissionais, a Instituição realiza todo semestre o “Desafio de Calouros”: um dia todo voltado para recepção, apresentação e atividades com os novos alunos.

2

Para o 2º semestre de 2017, o evento foi realizado no dia 04 de agosto, uma sexta-feira fria, mas que não tirou o ânimo de quem participou.

Logo na acolhida, os jovens calouros entregaram 1kg de alimento como parte do Trote Solidário. Na FEI, é expressamente proibido qualquer trote ou movimento que possa ferir a integridade moral e física dos alunos. A arrecadação de alimentos durante a recepção já mostra a preocupação e constantes ações que a FEI realiza em prol de beneficiar instituições carentes.

Tímidos e observadores, os novos alunos assistiram a abertura do evento com importantes discursos, como o da Vice-Reitora da FEI, Profª. Drª. Rivana Basso, que explicou a relevância que o Centro Universitário terá em suas formações profissionais, além das oportunidades oferecidas com projetos institucionais.

3

Falando em projetos, os veteranos participantes do Fórmula FEI, Baja, Júnior FEI entre outros, dividiram o palco por pouco mais de 30 minutos para, de forma breve, apresentar os trabalhos realizados, despertando a curiosidade nos calouros.

“Eu gostei muito do Baja, é um projeto que eu pretendo me inscrever no futuro”, destacou Caio Lopes, calouro de Engenharia.

Apresentações finalizadas, era a hora de conhecer o campus e, claro, os novos colegas. Os alunos foram divididos em 15 equipes com diversos desafios: resolver enigmas espalhados pelo campus. As atividades os levavam a conhecer laboratórios, biblioteca, prédios e salas de aula. A timidez do começo deu lugar à interação. E não demorou muito para ver grupos se conhecendo, falando dos cursos, expectativas e experiências da nova vida universitária.

6

Essa interação é o maior objetivo do evento, fazer com que os alunos se sintam à vontade e bem recebidos.

Para fechar o dia, as três melhores equipes na solução dos enigmas foram premiadas com camisetas e mochilas. E o grande prêmio do dia foi um tablet, sorteado a partir de um número que todos os participantes, sem exceção, receberam no início do evento.

8

Veja mais na reportagem abaixo, sobre como foi o Desafio dos Calouros do 2º semestre de 2017 da FEI.

O Blog da FEI deseja boas-vindas a todos os calouros. Sucesso!

Confira aqui o álbum completo de fotos

12 Jul

Conheça o projeto Robô FEI

1

Preparar o aluno na prática para o mercado de trabalho é um dos principais objetivos do Centro Universitário FEI. Para isso, o incentivo e investimento em projetos que permitem aos estudantes vivenciar o dia a dia como profissionais são constantes.

Essa é a realidade da equipe Robô FEI, formada em 2003, com a proposta de desenvolver projetos e aprimorar pesquisas de robótica e inteligência artificial. Para realização dos trabalhos, o projeto conta com alunos de Ciência da Computação e Engenharia.

Atualmente, os robôs são divididos em três categorias. São elas:

– Humanoide: robô com características humanas, projetado para jogar futebol de forma autônoma. Através de uma câmera integrada e programação previamente planejada, o robô deve calcular a distância de chute, espaço entre os adversários entre outros.

2

– At home: robô doméstico que visa a interação entre humano e máquina. Conhecido como Judith, a robô é figura conhecia na FEI, sendo muito querida por alunos e professores. Sua principal função é identificar e auxiliar em casa, podendo, inclusive, identificar através de sua câmera quando alguém está caído no chão. Se for o caso, a robô faz uma ligação de emergência para um número previamente programado.

3

– Small Size: nesta categoria, como o próprio nome diz, os robôs são pequenos e, assim como o Humanoide, jogam futebol. A dinâmica de jogo é diferente e mais planejada, além do campo e bola serem proporcionalmente menores devido ao tamanho dos robôs.

4

Uma característica muito interessante do Robô FEI é a integração entre alunos da graduação, mestrado e doutorado. Esse intercâmbio permite o desenvolvimento do trabalho em equipe e troca de conhecimentos, teóricos e práticos.

“Na faculdade, geralmente, a gente aprende mais o lado teórico. No projeto [Robô FEI] a gente aprende a lidar tanto com o lado prático quanto com pessoas. Você precisa aprender a trabalhar em equipe, ajudar e transmitir conhecimento”, comenta Jade Cortez, aluna de Engenharia Mecânica da FEI e participante do projeto.

6

Jade Cortez, aluna de Engenharia Mecânica, em entrevista para a TV Globo

Indo além do campus, o Robô FEI participa de competições de robótica, nacionais e internacionais, conquistando bons resultados. Esse ano, por exemplo, a equipe vai viajar até o Japão para participar da Robocup, copa mundial de robôs, que reúne instituições e equipes do mundo todo num torneio emocionante.

Atualmente, a FEI possui um dos melhores desenvolvimentos em robótica do País. Confira como é o trabalho da Robô FEI neste vídeo:

 

23 Jun

Inova-FEI traz diversidade de soluções e ideias

Inova Blog

O fim do semestre é marcado por provas, entregas de trabalhos e rotinas severas de estudo. Mas, para alunos que estão concluindo o curso e iniciando a vida profissional como formados, o desafio é ainda maior!

Esse desafio é chamado de Inova-FEI, evento que reúne os Projetos de Conclusão de Curso dos formandos em Engenharia Química, Civil, Automação e Controle, Elétrica, Produção, Têxtil e Ciência da Computação.

Print Blog

Centro Universitário FEI recebe visitantes no InovaFEI – 2017

Essa diversidade de áreas do conhecimento promove um evento eclético cheio de ideias inovadoras e protótipos interessantes, que recebem a visita de ex-alunos, professores, familiares e, em especial, profissionais do setor, que além da visita fazem também a avaliação dos trabalhos.

No fim da noite, os melhores projetos são premiados com troféu e o reconhecimento do corpo docente presente.

Confira os trabalhos vencedores:

  • Ciência da Computação

2º lugar – Sistema Preditivo de Recomendação Baseado em Filtros Colaborativos e Clusterização

Sistema Preditivo em Filtro

Alunos do projeto Sistema Preditivo de Recomendação Baseado em Filtros Colaborativos e Clusterização

Este projeto propõe a previsão mais precisa sobre o comportamento, gostos e preferências, dos usuários na internet cujo espaços publicitários são cada vez mais valorizados de acordo com essa demanda. Sendo assim, a ferramenta promete identificar esses comportamentos com mais precisão, com o objetivo de sinalizar esses espaços valiosos para o mercado.

1º lugar – Serviço de infraestrutura para Controle Parental em Aplicativos Mensageiros

Sicpam

Alunos do projeto Serviço de infraestrutura para Controle Parental em Aplicativos Mensageiros

A utilização da internet trouxe inúmero benefícios para a sociedade, em todos âmbitos, pela velocidade da informação e possibilidade de interação. Porém, um ponto sempre preocupante dessa realidade é a segurança e privacidade, especialmente nos serviços de mensagens. Este trabalho tem como objetivo garantir aos pais a segurança de crianças que utilizam esse serviço, coletando os dados enviados e armazenando-os para uma averiguação de segurança, permitindo assim a identificação de terceiros má intencionados para com menores de idade.

  • Engenharia Civil

1º lugar – Análise Geotécnico-estrutural de Deformações e Esforços em Barragens de Enrocamento com Face de Concreto

Enrocamento

Alunos do projeto Análise Geotécnico-estrutural de Deformações e Esforços em Barragens de Enrocamento com Face de Concreto

O objetivo deste trabalho é efetuar análises de tensões e deformações em Barragens de Enrocamento (um maciço composto por blocos de rocha compactados) com face de concreto (BEFC), através do Método dos Elementos Finitos (ANSYS)

  • Engenharia de Elétrica e Automação e Controle

2º lugar – Sistema de Auxílio para Compras em Varejo

Spezio

Alunos do projeto Sistema de Auxílio para Compras em Varejo

Este trabalho consiste em um sistema de promoção e compra em varejo a partir de dispositivos móveis, permitindo que o usuário realize as compras, acesse promoções e ofertas e dicas em geral

1º lugar – Sistema Inteligente de Gerenciamento de Manutenção Automotiva

Sigma

Alunos do projeto Sistema Inteligente de Gerenciamento de Manutenção Automotiva

Esse criativo e amplo sistema permite que o usuário faça toda a prevenção de seu veículo. O Sigma é composto pelos seguintes módulos de hardware e software:

 – Central Eletrônica modular para o gerenciamento de dados e comunicação;

 – Interfaces modulares e expansíveis para a leitura dos sensores automotivos;

 – Aplicativo de smartphone (Android) para o monitoramento e interpretação dos dados apresentados ao usuário.

  • Engenharia de Produção

2º lugar – Proposta de Custeio de Procedimento Médico Coronário Aplicando Método ABC e Custo Efetividade.

metodo abc 2

Alunas do projeto Proposta de Custeio de Procedimento Médico Coronário Aplicando Método ABC e Custo Efetividade

O objetivo desse trabalho é discutir a gestão de custos do setor de saúde e aplicar o método de custeio ABC, afim de apoiar o gerenciamento dos custos de procedimentos hospitalares, permitindo qualificar as explanações relacionadas com o aumento/redução dos gastos.

1º lugar – Melhoria da Eficiência em uma Linha de Indústria de Autopeças

trabalho

Alunos do Projeto Melhoria da Eficiência em uma Linha de Indústria de Autopeças

Cada vez mais comum no mercado, otimizar os custos e trazer inovações em uma linha de produção é o objetivo de diversas indústrias e empresas. Este trabalho apresenta uma proposta de pequenas mudanças na linha de produção de serviço para atingir esses objetivos, buscando novos caminhos. O estudo foi realizado a partir de uma das maiores empresas de autopeças, onde um problema de produção e distribuição foi identificado.

  • Engenharia Química

2º lugar – Comparação entre os Tratamentos por Esgotamento e Membrana para a Água Ácida Proveniente de Refinaria de Petróleo

trabalho quiimica

Alunos do projeto Comparação entre os Tratamentos por Esgotamento e Membrana para a Água Ácida Proveniente de Refinaria de Petróleo

O objetivo deste trabalho é avaliar e comparar alternativas de processo para o tratamento de águas ácidas das refinarias de petróleo, como Esgotamento (Stripping) e por Membrana. Otimizar custo e gasto energético é uma das principais metas.

1º lugar – Estudo da Extração da Quercetina a partir da Cebola Roxa e seu uso como Conservante Alimentar Natural

Cebola

Alunos do projeto Estudo da Extração da Quercetina a partir da Cebola Roxa e seu uso como Conservante Alimentar Natural

A Quercetina, flavonóide natural que possui propriedades farmacológicas, é encontrada na cebola roxa e este complexo estudo traz orientações sobre a melhor maneira para realizar a extração dessa matéria, como a temperatura ideal, por exemplo.

  • Engenharia Têxtil

2º lugar – Análise do Efeito de Estampas por Sublimação em Malhas de Poliéster

malha

Aluna do projeto Análise do Efeito de Estampas por Sublimação em Malhas de Poliéster

O transfer é um dos procedimentos mais famosos na produção de camisetas em geral. Este trabalho tem como objetivo analisar a influência da variação do número de filamentos nos fios de poliéster de mesmo título, na cor, na solidez à lavagem entre outros pontos, das malhas submetidas a estampa transfer em cores intensas e de grande cobertura.

1º lugar – A Utilização da Impressora 3D na área Têxtil

impressora

Aluno do projeto A Utilização da Impressora 3D na área Têxtil

Com os rápidos avanços tecnológicos, as famosas impressoras 3D já são realidade hoje em muito setores. Este trabalho tem como objetivo realizar um estudo sobre as possibilidades da utilização de uma impressora 3D para a área têxtil.

Nós do Blog da FEI parabenizamos a todos os alunos por toda criatividade, emprenho e, agora, título de profissionais formados pela FEI!

Assista também à reportagem:

 

Curta nossa página no Facebook

Twitter