25 out

Uma dose de café e muito conhecimento, por favor ;)

cafe-quimica2-linkedin

Na última segunda-feira, 23 de outubro, uma manhã muito agradável e cheia de conhecimento marcou mais uma edição do Café com a Engenharia Química, onde alunos e professores da FEI receberam a palestrante Maria Cristina Nascimento, presidente da ABEQ – Associação Brasileira de Engenharia Química.

O objetivo desse encontro foi promover aos alunos um diálogo com o mercado de trabalho, sobretudo o papel do Engenheiro Químico no desenvolvimento de processos e produtos na indústria. A convidada, Maria Cristina, trouxe duas apresentações com diversos exemplos práticos sobre o tema, abrindo espaço para perguntas de todos os tipos.

usar blog 3

 Maria Cristina Nascimento

Presidente da ABEQ – Associação Brasileira de Engenharia Química

Os questionamentos mais comuns entre os estudantes foram sobre conquistar um emprego e como ser inovador para atender as demandas exigentes em um Engenheiro Químico. Apesar de ser uma área exata, Cristina afirma que é preciso ser inovador e criativo.

“O profissional que vai trabalhar em inovação tem que ser curioso, tem que querer entender melhor, saber melhor. Esse é o perfil. É um profissional que busca alternativas, que não se prende em estudar somente aquilo que lhe foi demandado. Ele também precisa conhecer além do espaço dele, como que o trabalho vai impactar os outros, além da flexibilidade e boa relação interpessoal”, comentou a palestrante.

0X9A0671

Segundo Cristina, as grandes empresas têm apostado muito em perfis jovens em suas equipes, justamente pela inovação das ideias, mas ao mesmo tempo, como um ponto de equilíbrio, sempre haverá dois ou três engenheiros mais experientes.

Essas palestras funcionam como uma janela para o amplo (e concorrido) mercado de trabalho. Mais que isso, os alunos percebem o valor de poderem conversar com profissionais expressivos sobre a área que estudam, como forma de influência nas decisões futuras sobre carreira.

A aluna do 7º ciclo de Engenharia Química, Caroline Alfredo da Silva, comenta: “Ajudou muito a ter uma noção de como funciona na prática, não só para mim, mas principalmente para o pessoal novo da Engenharia Química. Acho que a faculdade permite ter uma visão muito técnica de como o Engenheiro Químico trabalha, então eu acho primordial esse tipo de conversa, poder ter esse bate papo informal, a liberdade de saber como é o dia a dia e se é isso o que queremos para as nossas vidas”.

usar blog 2

O encontro terminou com diversas fotos para recordação, uma visita de Maria Cristina aos laboratórios de Engenharia Química da FEI e uma certeza: compartilhar conhecimento é sempre válido, melhor ainda quando acompanhado de um bom café!

Realize o Novo com a FEI! As inscrições para o Vestibular 2018 estão abertas.

Clique aqui e se inscreva

Vestibular

11 maio

Coleta de leite para o Lar-Escola Pequeno Leão

lar

Diariamente centenas de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social são encaminhadas, sob ordem da Vara da Infância e Juventude, para abrigos e casas de apoio de diversas cidades. Lá, entre atividades para o desenvolvimento social, esses jovens também contam com apoios como: alimentação, estudo, assistência social e lazer. Grande parte dessas instituições vive de doações da comunidade e empresas da região, pois, geralmente, o número de crianças e adolescentes assistidos não é pequeno, tampouco o custo para desenvolvimento de todo esse trabalho.

Assim também acontece com o Lar-Escola Pequeno Leão, localizado em São Bernardo do Campo, que desde 1981 acolhe crianças e adolescentes de 02 a 18 anos com o objetivo de proporcionar a todos um desenvolvimento social e pedagógico.

pequeno-leao-3-2008

De 25 de abril a 26 de maio, o Centro Universitário FEI realizou uma campanha de arrecadação de leite para essa Instituição. Alunos, ex-alunos, professores e visitantes puderam contribuir por um mundo mais desenvolvido.

Agora a campanha acabou, mas o trabalho não! Ainda há muito o que ser feito e você pode ajudar durante o ano todo, não só o Lar-Pequeno Leão mas também muitas outras instituições similares.

Sua doação é uma soma fraterna de evolução social. Mude o mundo!

27 out

Doe sangue e salve vidas!

post_coleta de sangue_2016

Você sabia que a cada 2 segundos, alguém precisa de uma transfusão de sangue? Ou que uma a cada 3 pessoas necessitará de transfusões ao longo da vida? E que apenas 1 doação de sangue pode salvar até 4 vidas? E você sabia que mesmo com todos esses dados, apenas 1,5% da população brasileira doam sangue anualmente.

Por isso, faça parte dos doadores que podem fazer esse 1,5% aumentar. Nos dias 01 e 03 de novembro, no campus da FEI em São Bernardo do Campo, ocorrerá uma campanha de doação de sangue organizada pelo DA de Engenharia.

Confira aqui algumas instruções e requisitos básicos para a doação.

-Apresentar documento com foto (RG);

-Estar em boas condições de saúde;

-Ter entre 16 a 69 anos; menor só com presença do Pai / Mãe

-Peso igual ou superiores a 53 kg;

-Estar alimentado, aguardando 01:30 horas após o almoço, evitando alimentação pesada;

-Ter dormido no mínimo 6 horas nas últimas 24 horas;

Alguns Impedimentos:

-Estar gripado ou com febre;

-Gravidez ou amamentação;

-Ter sido submetido a cirurgia de grande porte nos últimos 6 meses;

-Se Teve Hepatite após os 11 anos de idade;

-Comportamento de risco para AIDS (múltiplos parceiros, hábitos promíscuos, ter parceiro usuário de drogas ou tóxicos);

-Ter feito Endoscopia ou colonoscopia, Tatuagem ou Piercing (Intervalo de 6 meses)

sangue

19 fev

Pacto da Educação Brasileira contra o Zika Vírus 

Veja dicas de combate ao Mosquito da Dengue, Chikungunya e Zika

O Centro Universitário FEI sempre busca priorizar a formação integral do ser humano, a responsabilidade social, a ética e a cidadania. Por isso, convocamos toda a comunidade, a ingressar em uma das mais importantes campanhas do nosso País que é o Combate ao Mosquito da Dengue, Chikungunya e Zika.

mosquitoNo início deste mês, o Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (CRUB), assinou o Pacto da Educação Brasileira Contra o Zika Vírus. O documento foi assinado em conjunto com mais de 20 entidades e o Ministério da Educação, cujo objetivo é a mobilização de estudantes, professores e servidores da educação de todas as instituições de ensino brasileiras em prol ao combate do mosquito Aedes Aegypti.

A FEI faz parte deste grupo de instituições, pois sabe que pode contar com a sua ajuda neste desafio. Sendo assim, preste atenção em algumas dicas importantes do Ministério da Saúde e que são fundamentais para o combate ao mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus.


Dicas

Por mais que a preocupação com os focos do mosquito seja em ambientes externos, 2/3 dos criadouros do Aedes estão nas residências. Então, se você quer manter-se livre do mosquito, tome os seguintes cuidados:

  • Tampe os tonéis, caixas d’água e todo tipo de recipiente com água parada;
  • Mantenha as calhas sempre limpas;
  • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • Mantenha lixeiras bem tampadas;
  • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  • Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
  • Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
  • Retire água acumulada atrás da máquina de lavar roupa;
  • Utilize roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia, quando os mosquitos são mais ativos, proporcionando alguma proteção às picadas e que podem ser adotadas principalmente durante surtos;
  • Repelentes e inseticidas também podem ser usados, seguindo as instruções do rótulo;
  • Mosquiteiros proporcionam boa proteção para aqueles que dormem durante o dia (por exemplo: bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos);
  • Se você identificou um foco do mosquito, mas que não pode ser eliminado por você ou moradores de um determinado local, a Secretaria Municipal de Saúde deve ser acionada.

Microcefalia – Uma doença que pode ser fatal

Além da Dengue, o mosquito Aedes Aegypti também é portador do Zika Vírus, uma ocorrência nova no Brasil que pode afetar as mulheres gestantes e causar consequências sérias e profundas no desenvolvimento de seus bebês, como a MICROCEFALIA; mas que também é possível prevenir. Se você conhece mulheres gestantes, repasse algumas dicas que podem ajudar na prevenção:

  • Em casa utilize telas em janelas e portas para evitar a entrada do mosquito;
  • Use roupas compridas – calças e blusas – e, se vestir roupas que deixem áreas do corpo expostas, aplique repelente nessas áreas;
  • Fique, preferencialmente, em locais com telas de proteção, mosquiteiros ou outras barreiras disponíveis.

Cuidados com a transmissão do vírus

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), órgão vinculado ao Ministério da Saúde, divulgou a constatação da presença do vírus Zika ativo (com potencial de provocar a infecção) em amostras de saliva e de urina de pacientes. A evidência, no entanto, não é suficiente para afirmar que a presença do vírus na saliva pode infectar outras pessoas. No entanto, a recomendação neste momento é cautela e prevenção, com orientações conhecidas para outras doenças, como evitar compartilhar objetos de uso pessoal (escovas de dente e copos, por exemplo) e lavar as mãos. Os maiores cuidados devem ser tomados pelas grávidas, que já devem se proteger contra o mosquito Aedes Aegypti.

São atitudes que embora pareçam simples, fazem muita diferença na prevenção do combate do mosquito, e que precisam ser passadas adiante e compartilhadas com seus pais, irmãos, vizinhos e amigos.

Contamos com você!

Fonte: Site da Campanha de Combate ao Mosquito – Ministério da Saúde: www.combateaedes.saude.gov.br.

Curta nossa página no Facebook

Twitter