19 Jun

Quebrando Limites

O Blog da FEI convidou quatro membros da Júnior FEI para contar como foi a experiência no 21º EPEJ – Encontro Paulista das Empresas Juniores – o maior evento do Movimento Empresa Júnior de São Paulo. Confira:

“No feriado de Corpus Christi, a Júnior FEI teve a oportunidade de comparecer ao 21º Encontro Paulista de Empresas Juniores (EPEJ), cujo tema foi “Quebre Limites” e gostaríamos de compartilhar com todos vocês essa experiência fantástica.

O EPEJ é o maior evento da Federação das Empresas Juniores do Estado de São Paulo (FEJESP), que visa abordar e expor quais são os anseios da Federação por meio do conteúdo do evento e, também, propõe uma integração dos empresários juniores do estado de São Paulo, visando assim, o alinhamento do Movimento Empresa Júnior.

Tivemos a participação de 4 membros da Júnior FEI e durante o evento discutimos muito sobre empreendedorismo e o impacto que nós podemos ter na sociedade brasileira. Nós, empresários juniores, representamos apenas 0,005% de toda a população do país, e temos a oportunidade de fazer a diferença.

Participamos de diferentes workshops, palestras, rodadas de benchmarking, apresentação de cases, realizamos um PITCH, conversamos com empreendedores de alto impacto e compartilhamos experiências e ideias com membros de diversas EJs (empresas juniores).

Os quatro dias do evento foram momentos únicos que proporcionaram novas ideias, inspirações e desejos empreendedores. Com certeza, voltamos de lá com a nossa missão cumprida: quebrar limites.”

Beatriz Monreal, Victor Penna, Lucas Lourenço e Matheus Zanella.

JuniorFEI

26 Mar

Júnior FEI celebra 15 anos com retrospectiva, festa e planos de trabalho da nova gestão

A Júnior FEI comemora 15 anos no mês de março e a empresa celebrou essa data com um evento que contou com a presença de empresários juniores atuais, ex-membros da empresa, familiares, amigos e professores.

A empresa júnior é uma associação civil sem fins lucrativos, composta unicamente por alunos de graduação que tenham interesse em desenvolver suas habilidades profissionais e conhecer na prática como funciona o dia a dia em uma empresa, oferecendo consultoria e desenvolvendo projetos em diversas áreas de atuação. A primeira empresa júnior surgiu na França em 1967 e chegou ao Brasil 20 anos depois. De acordo com o MEJ -Movimento Empresa Júnior, atualmente, o Brasil possui cerca de 700 empresas juniores, compostas por aproximadamente 22 mil universitários que realizam mais de 2.000 projetos por ano. Existem hoje, órgãos que regulamentam o trabalho das empresas juniores como a Federação de Empresas Juniores do Estado de São Paulo, sendo a Júnior FEI federada à FEJESP.

15 anos JR FEI-39

Todos os empresários juniores que estavam presentes no evento de 15 anos da Júnior FEI.

O evento que aconteceu na última sexta-feira, dia 20, reuniu a equipe responsável pela última gestão da Júnior FEI e os membros que assumiram a empresa em 2015 para apresentar os resultados da última gestão e as expectativas para os próximos dois anos. A apresentação também contou a história da Júnior e sua evolução ao longo desses 15 anos e foi acompanhada pelo primeiro presidente da Júnior FEI, o engenheiro civil Felipe Sartori Cigolo: “Os números são impressionantes, os alunos estão de parabéns e a faculdade que apoiou esse crescimento também. Depois de 15 anos, ver todo esse evento, esse pessoal entusiasmado, cheios de gás e com essa motivação toda é muito gratificante.”. Felipe contou que há 15 anos, ele e mais três alunos da FEI, tiveram a ideia de implantar uma empresa júnior na faculdade inspirados por outras instituições e motivados pela falta que sentiam de uma interação maior com empresas e vivência empresarial. A ideia deu certo e após reuniões com a Fundação Inaciana Padre Saboia de Medeiros, o projeto saiu do papel e foi implementado.

Marcello Danelli, aluno de Engenharia de Produção, entrou na Júnior FEI no 2º ciclo e atuou na empresa por dois anos e meio como Diretor de Recursos Humanos.

Marcello Danelli, aluno de Engenharia de Produção, entrou na Júnior FEI no 2º ciclo e atuou na empresa por dois anos e meio como Diretor de Recursos Humanos.

O aluno Marcello Danelli, Diretor de Recursos Humanos da Júnior FEI no ano de 2012, contou como sua experiência na Júnior foi determinante para entrar no mercado de trabalho: “Eu participei de um processo seletivo em que apenas empresários juniores poderiam se inscrever e acredito que o diferencial tenha sido todos os ensinamentos que a Júnior FEI me proporcionou ao longo dos dois anos e meio que passei na empresa. Eu pude relatar não só uma, mas várias experiências e desafios profissionais que eu vivi aqui na Júnior e isso me ajudou a conseguir a vaga.” Marcello completou sua apresentação fazendo um apelo aos familiares para que apoiassem os empresários juniores, porque embora não seja um trabalho remunerado, acredita que a empresa júnior seja um trampolim para a carreira de todos os alunos que participam.

Presidente da Júnior FEI em 2013 e 2014, Matheus analisou sua gestão e seu trabalho na empresa “Acho que a minha gestão, como de todos os outros, começou com um pouco de cautela, fazendo ações menores por conta do medo de errar, mas com o tempo você vai ganhando confiança e partindo para projetos maiores. Temos hoje um grande reconhecimento da faculdade que nos ajuda muito, pois confiam em nós e nos cedem o nome da FEI, que é um nome muito reconhecido. Essa confiança e o fato de representarmos a FEI em nossos projetos é um diferencial incrível que com certeza essa gestão conseguiu trabalhar bem.”. O novo presidente Luis Felipe Ulian conta suas expectativas para os próximos dois anos no comando da empresa: “Independente do cargo que assumi na Júnior FEI, participar de uma empresa júnior já é um diferencial no currículo, principalmente pelo fato de que aqui nós aprendemos e nos desenvolvemos de tal forma que as empresas hoje estão buscando este perfil empreendedor, portanto viver o movimento empresa júnior e se engajar com as oportunidades que aparecerem é um diferencial em seu currículo.”

A empresa júnior atua hoje como um potencializador de carreiras, preparando os universitários que entram cada vez mais jovens na universidade para que adquiram uma experiência corporativa antes de se candidatarem a vagas de emprego em outras empresas. A Júnior FEI completa 15 anos de  desenvolvimento dos empresários juniores  no âmbito profissional e pessoal, aprimorando sua oratória, poder de liderança e trabalho em equipe.

 

 

 

 

 

23 Apr

ESTUDANTES DA FEI DESENVOLVEM CARRINHOS ESPECIAIS PARA CATADORES

Com tecnologia e inteligência, alunos trabalham na criação de veículos mais resistentes e funcionais.

A Júnior FEI, empresa de alunos do Centro Universitário em São Bernardo do Campo, tem trabalhado arduamente a fim de desenvolver carrinhos para catadores de recicláveis. O projeto conta com a participação da Sabesp, e visa garantir mais conforto e segurança aos profissionais do setor.

Segundo o estudante de Engenharia Elétrica Filipe Brasizza, uma pesquisa foi realizada com catadores para que o projeto pudesse ser desenvolvido. “Ouvimos os catadores para que eles dissessem o que poderia ser melhorado nos carrinhos”, revela.

Para facilitar o descarregamento de carga, os carrinhos estão sendo desenvolvidos com retrovisores, porta-traseira, buzina, e um compartilhamento que funcionará como porta-luvas. Triciclos também entram na onda da reciclagem com tecnologia, e contam com um compartilhamento que oferece capacidade para transportar até 180 litros de óleo.

De acordo com o assessor de meio ambiente da presidência da Sabesp, Marcelo Morgado a coleta de óleo de cozinha poderá ser realizada porta a porta com os carrinhos. Tal procedimento alimentaria a ideia de sustentabilidade, já que o descarte incorreto do produto pode causar entupimento nos sistemas de esgoto.

Curta nossa página no Facebook

Twitter